Jornal ‘O SETUBALENSE’ ganha 1.° prémio de jornalismo

39
visualizações

‘O SETUBALENSE conquistou o 1.° lugar  do prémio de jornalismo atribuído pela EAPN Portugal/Rede Europeia Anti Pobreza na categoria Imprensa Regional.

- Pub -

O resultado da premiação instituída pela referida organização não governamental foi ontem anunciado e veio distinguir um trabalho da jornalista Ana Martins Ventura e do fotojornalista Alex Gaspar.

“Esta é uma vitória nossa” intitulou a peça jornalística redigida por Ana Martins Ventura sobre o bairro da Jamaica, no Seixal, publicada na edição de 21 de Dezembro de 2018 de O SETUBALENSE.

O 2.º prémio, na categoria Imprensa Regional, foi atribuído ao trabalho “Inclusão – quando as empresas abrem portas à diferença todos saem a ganhar” publicado no Jornal Região de Leiria, da autoria do jornalista Carlos S. Almeida e do fotojornalista Joaquim Dâmaso.

O 3.° prémio coube ao Jornal de Leiria, pela peça “Sementes da globalização” da autoria da jornalista Daniela Franco Sousa e do fotojornalista Ricardo Graça.
Esta foi a primeira edição deste prémio de jornalismo que visa “Analisar a pobreza na Imprensa”, distinguindo trabalhos jornalísticos que “abordem a pobreza e a exclusão social de forma digna, livre de preconceito e de outras representações negativas sobre estas matérias”.

“Os trabalhos jornalísticos propostos a concurso foram seleccionados e analisados pelas pessoas que constituem os 18 Conselhos Locais de Cidadãos – um por distrito – e, finalmente, seleccionados e avaliados por 4 elementos desse mesmo conselho que os representam”, explica a organização, adiantando que foram submetidos a apreciação um total de 58 trabalhos jornalísticos (28 nacionais e 30 regionais).

Na categoria Imprensa Nacional o pódio de premiados ficou, respectivamente, ordenado da seguinte forma: 1.° prémio, jornalista Ana Cristina Pereira e fotojornalista Adriano Miranda pelo trabalho “Esta escola já não é só para ciganos” – Jornal Público de 28 de Outubro de 2018; 2.º prémio, jornalista Ana Mafalda Inácio e fotojornalista Reinaldo Rodrigues pelo trabalho “Um milhão e 700 mil portugueses têm incapacidade. Somos uma sociedade inclusiva? – Diário de Notícias de 02 de Dezembro de 2018; e 3.º prémio, jornalista Ana Cristina Pereira e fotojornalista Paulo Pimenta pelo trabalho “Lurdes vive na carcaça de uma antiga escola. Para onde irá agora? – Jornal Público de 8 de Novembro de 2018.

Em ambas as categorias – nacional e regional – só o 1.º lugar receberá um prémio – peça assinada pelo artista plástico João Carqueijeiro; os premiados em 2.º e 3.º lugares serão agraciados com um galardão simbólico.
A cerimónia de entrega dos prémios terá lugar no Museu Nacional da Imprensa, no Porto, no próximo dia 16 de Outubro, às 18 horas.

Comentários

- Pub -