Doce do antigo Convento de Jesus reconhecido como iguaria nacional

146
visualizações

Receita secular do Pudim de Nozes do Convento de Jesus de Setúbal foi eleita como representante do distrito  no concurso “7 Maravilhas Doces de Portugal”

- Pub -

A Tortas e os Esses de Azeitão, as Pinhoadas de Alcácer do Sal e as Queijadas do Torrão, assim como o Arroz Doce com Leite de Ovelha e o Bombom de Moscatel estiveram a concurso nas “7 Maravilhas Doces de Portugal”, mas o doce eleito para representar o distrito de Setúbal na grande final é o Pudim de Nozes do Convento de Jesus de Setúbal.

Pudim de Nozes do Convento de Jesus de Setúbal

A sagração aconteceu ontem, durante o programa da RTP1 que acompanhou a votação do público, em directo, a partir do Parque Urbano de Albarquel.

Iguaria escondida na história de Setúbal

A receita centenária receita do “Pudim de Nozes” foi descoberta por acaso num livro sobre a história do Convento de Jesus de Setúbal. Desde então o doce não parou de fazer no concurso “7 Maravilhas Doces de Portugal”, confeccionado e apresentado pela Confeitaria “Santa Coina” (Barreiro), que aceitou o convite e o desafio da organização do concurso para recriar uma iguaria.

“Abraçamos o desafio e começámos a procurar iguarias conventuais perdidas, para apresentar no concurso, foi quando descobrimos a receita num livro que conta a história do Convento de Jesus”, revela Andreia Borba, gerente da Confeitaria “Santa Coina”.

Quanto à data precisa em que o “Pudim de Nozes” terá sido colocado no forno pela primeira vez “desconhece-se, sabemos apenas que o Convento foi destituído em 1750 e, por isso, a probabilidade é de que o pudim seja anterior a essa data”. Com a fundação do Convento de Jesus datada de 1492, Andreia Borba destaca a certeza de uma receita “centenária que certamente teve um lugar muito interessante na história”.

Sobre os produtos que têm levado a confeitaria ao reconhecimento público, Andreia Borba destaca uma doçaria dedicada à tradição conventual. “Sabemos que os nossos produtos são muito característicos e têm sabores muito específicos que nem sempre agradam a todo o público, mas a nossa qualidade é reconhecida e estamos muito confiantes nesta receita que convidamos todos a apreciar”.

O concurso ainda vai percorrer outros pontos do país, de norte a sul e ilhas, de forma a eleger as outras “7 Maravilhas Doces de Portugal”, que vão representar os distritos na grande final de 7 de Setembro. Pelo caminho descobrem-se sabores e aromas da história da doçaria portuguesa.


Marco Paulo, um padrinho de excelência

A voz aclamada pelo sucesso de “Eu tenho dois amores”, Marco Paulo, representa o Barreiro no concurso “7 Maravilhas Doces de Portugal” e assume o ‘cargo’ de padrinho do “Pudim de Nozes do Convento de Jesus de Setúbal”.

 

Comentários

- Pub -