Clássicos raros da Colecção Sáragga em leilão

172
visualizações
HRG Aerodynamic by Fox &amp

Ao todo são 130 carros antigos que vão estar em Leilão, referentes a toda a Colecção Sáragga. Destes, o grande destaque vai para sete modelos, entre eles Porsche, Denzel e um Delahaye

- Pub -

 

Antigos, raros, fazem sonhar e vão estar em exposição e leilão, na zona da Comporta, no dia 21 de Setembro. São vários modelos de carros clássicos da Colecção Sáragga que vão ser leiloados pela RM Sotheby’s, na quinta do proprietário da colecção.

Segundo a leiloeira, o destaque da hasta vai para sete históricos, incluindo um Porsche 911 Carrera 2.7 RS Touring, de 1973, um Delahaye 135M, de 1935 e um WD Denzel 1300, de 1955.

 

A Colecção Sáragga, toda ela em leilão, representa 130 exclusivos reunidos pelo entusiasmo do coleccionador Sáragga. Têm proveniência portuguesa e pelas suas características únicas “são altamente atractivos para coleccionadores locais e não só”, refere a leiloeira.

Entre os lotes mais significativos está um Porsche 911 Carrera 2.7 RS Touring, de 1973 entregue novo em Angola, e que está em Portugal continental desde 1975.

Participou no Rally Portugal Vinho do Porto, com o número 24, em 1979 e no 20º aniversário do Rally do Estoril, em 1992, tendo terminado em primeiro lugar no Grupo 4. O carro foi totalmente restaurado em 2012 e desde então percorreu menos de 3 mil quilómetros. Após o restauro, passou afigurar no livro “50 Anos da Porsche em Portugal”, ajudando a enriquecer a história da Porsche no país. O valor atribuído está entre 450 mil euros e 550 mil euros.

Um dos muitos ex-libris de carros pré-guerra na Colecção Sáragga é o Delahaye 135M Cabriolet 1939 da Chapron.  Foi entregue novo em Lisboa e permaneceu sempre em Portugal. A carroçaria do Chapron “Grand Luxe”, rara e ainda a autêntica. A versão “Grand Luxe” aumentou o preço do carro em cerca de 50% em comparação com a versão base e, por isso, apenas foram construídos 40. Menos de 20 chegaram até nós.

Antes de ser incorporado na Colecção Sáragga, o carro mudou de mãos pela última vez em 1996, após ter estado muitos anos na mesma família. Valorizado entre 400 mil euros e 450 mil euros.

Integra também a colecção um WD Denzel 1300, extremamente raro e apetecível para coleccionadores. Dos 65 carros produzidos deste modelo, existem ainda 30. Apenas cinco portugueses tiveram a oportunidade de o comprar em primeira-mão.

Este carro que vai a leilão foi importando pela Auto Lisboa, em 1954, para participar em várias corridas e rallies. O melhor resultado que obteve em competição foi o segundo lugar na geral (primeiro na sua classe) no Rallye de São Pedro de Moel, em 1956.

Posteriormente, o carro voltou à fábrica Denzel, em Viena, para ser modificado. O chassis original foi substituído por um modelo posterior e o motor original de 1.500cc deu lugar a uma versão Super Sport de 1.300cc, com um pequeno aumento de potência. O carro regressou a Portugal para voltar à competição e foi totalmente restaurado em 2012. Valor entre 380 mil euros e 450 mil euros.

Exemplar único, o Mercedes-Benz 600 Sedan 1966 by Chapron esteve 30 anos nas mãos do mesmo proprietário português antes de se juntar à Colecção Sáragga. Possui um tejadilho de vidro que o primeiro comprador – um magnata do petróleo – conseguiu que o construtor de carrocerias Henri Chapron fizesse, depois da Mercedes-Benz recusar esse pedido. Após a morte do primeiro proprietário, o carro ficou em testamento para o jardineiro português da sua casa em Cannes. O carro está em Portugal desde essa altura. Tem um preço que vai dos 300 mil euros aos 450 mil euros.

O HRG Aerodynamic da Fox & Nicholl, de 1947, tem um histórico de participações e de vitórias na sua classe em competições portuguesas e continua ainda hoje a participar em corridas e ralis históricos. Competiu em várias corridas portuguesas e em provas de rampas nas décadas de 1940 e 50. O carro foi redescoberto em 1989 e, posteriormente, totalmente reconstruído. A base de aquisição está entre 180 mil euros e os 250 mil euros.

Um dos primeiros Jaguar E-Type  coupés a ser construídos, boa parte dele à mão, nas instalações da Jaguar em Coventry, também está disponível no leilão. O Jaguar E-Type Series 1 Head Coupe de 3,8 litros, de 1961, foi o primeiro E-Type FHC a ser registado em Portugal.

E, talvez mais interessante, foi ter sido construído antes de Fevereiro de 1962, sendo por isso um exemplo inicial de “flat floor”, característica muito apreciada pelos colecionadores. Entre 140 mil euros e 160 mil euros.

Outro carro único presente no leilão é o Bristol 401 Saloon, de 1953, entregue novo em Portugal e deste então permanecendo no país. Foi um dos últimos 401 a ser fabricados e está entre os 700 que se construíram. Valor dos 30 mil euros aos 40 mil euros.

Paul Darvill, especialista em carros da RM Sotheby’s, afirma:

“A quantidade de carros exclusivos e raros que temos em Portugal é significativa. A proveniência local é uma característica fundamental de vários lotes e isso este leilão não se restringe aos carros de maior valor, pelo que existem para venda opções para todos”, diz Paul Darvill, especialista em carros da RM Sotheby’s.

Sobre a Colecção Sáragga, comenta este responsável que para além de “apetecível para colecionadores tradicionais”, é também “uma oportunidade para comprar carros realmente interessantes de uma colecção muito conhecida”.

Para João Magalhães, especialista sénior e representante da Sotheby’s em Portugal, “é fantástico para a RM Sotheby’s e para a Sotheby’s realizarem em Portugal uma venda tão significativa e de caros tão especiais”. É que “grandes colecções de automóveis de luxo, pertencentes a um só proprietário, são raras e constituem uma oportunidade excepcional de apresentação no mercado em Portugal. Estamos ansiosos por uma extraordinária venda em Setembro”, acrescenta.

A Colecção Sáragga está sediada na cidade de Alcácer do Sal, a poucos minutos da Comporta. Reflecte o gosto pessoal, exigente e ecléctico do seu proprietário e inclui carros que combinam a grande atractividade com a proveniência local e a ligação a Portugal. A colecção é constituída por modelos significativos da pré-guerra, exclusivos da Porsche, clássicos americanos de todas as épocas e algumas preciosidades raras e pequenos protótipos. Os valores de cotação dos veículos da colecção variam de 10 mil euros a 800 mil euros”.

A RM Sotheby’s é a maior casa de leilões de carros de colecção do mundo em termos de vendas totais, estando há 40 anos no sector dos carros de colecção.

 

 

Comentários

- Pub -