Câmara de Comércio e Indústria Franco-Portuguesa é única no mundo e abriu em Setúbal

125
visualizações
Fotografia de Inês Kellen

A nova associação começa com 400 empresários, de origem portuguesa, francesa e canadense. Muitos mais são esperados num momento em que península de Setúbal está a abraçar projectos estruturantes, como o novo aeroporto

 

- Pub -

O Grupo Français – Setúbal apresentou oficialmente a nova delegação da Câmara de Comércio e Indústria Franco-Portuguesa (CCIFP), que vai iniciar funções na península de Setúbal. Um momento histórico, que contou com a presença de Valérie Pecresse, presidente da Região Île-de France, Paris, madrinha desta nova associação “única no país, a funcionar para além de Lisboa ou Porto”, refere Leonel Guerreiro fundador do grupo que hoje reúne 400 empresários francófonos radicados na região.

No parecer do empresário este projecto sai do papel no momento perfeito, com a chegada de novos e grandes investimentos, como o futuro Aeroporto do Montijo. “Agarramos a península num momento de explosão de desenvolvimento e não poderíamos encontrar melhor representante para este projecto do que Cécile Gioanni. Uma mulher de garra a unir as duas comunidades, que tem sido uma embaixatriz da comunidade francófona em Setúbal”.

A empresária do ramo imobiliário assume a presidência da Câmara de Comércio e Indústria Franco-Portuguesa com foco nas possíveis ligações à diáspora de imigrantes francófonos e portugueses no mundo, “estreitando laços com câmaras, embaixadas e empresas”, revela.

A representação mundial é de facto o que distingue esta associação de outras semelhantes, “que acabam por actuar de forma mais local ou nacional”, conclui Cécile.

O papel de Setúbal nas ligações bilaterais entre França e Portugal

Leonel Guerreiro aponta que a nova associação é franco-portuguesa, feita de partilhas entre dois países, essencialmente, “embora, claro, vá envolver outras regiões do mundo, como o Canadá, sendo o objectivo criar pontes internacionais”. Mas, em destaque, estará sempre “a defesa dos interesses portugueses”.

Por isso, o trabalho a realizar está a ser articulado com a Câmara Luso-Francesa, que defende os interesses franceses em Lisboa. “E, claro, com os setubalenses, para criar um movimento forte e atrair mais investimento e indústria à região”.

O empreendedor com raízes portuguesas e francesas considera que os investimentos que chegam a Setúbal precisam de encontrar todas as estruturas necessárias para crescer, “seja resposta imobiliária, de ligação ao sector de actividade ou apoio jurídico”.
E não esquece o que considera ser outro foco essencial para a criação de emprego na região. “Pensar nas pequenas empresas, que englobam apenas duas a três pessoas e têm um papel fundamental na economia local”.

Ramo imobiliário foi aposta forte na península

Uma das áreas em que se destaca a actuação do grupo de empresários Français-Setúbal nos últimos dois anos, e à qual a CCIFP também vai agora dedicar-se, é a recuperação do edificado da cidade, com a aposta no investimento imobiliário. “De facto antes víamos muitas ruínas em Setúbal, mas agora já vemos cor em muitos sítios e isto é um reflexo desses investimentos, que estão a dar uma nova dinâmica a Setúbal”.

Um percurso inesperado

“Tem sido uma aventura muito bonita e inesperada até. Ninguém esperava que grupo chegasse tão longe. Na verdade comecei esta ajuda á comunidade francófona de forma muito simples”, recorda Leonel Guerreiro sobre os primeiros passos do Grupo Français-Setúbal, que liga os municípios de Setúbal e Plamela.

“Tudo começou quando eu estava na Loja do Cidadão, em Setúbal, e comecei a ajudar alguns franceses. Depois, um dia, a comunidade francesa, que começava a crescer em Setúbal, pediu-me para organizar o 14 de Julho [feriado nacional francês em que se celebra a histórica queda da Bastilha] e foi incrível porque chegou muita gente. A seguir desafiaram-me para organizar o encontro de empresários franceses e portugueses, na Casa da Baía, em Outubro de 2018, e que viria a dar origem ao Grupo Français-Setúbal. Vieram mais de 200 pessoas e desde então não parámos mais”, afirma Leonel Guerreiro, sobre uma aventura que não está a deixar a região indiferente.

A partir deste ponto foi criado o Wine & Business Club em Setúbal. Um grupo de empresários que se reúne para criar uma rede de contactos empresariais.
Leonel avançou também com a LISBONNE-EVENT, uma empresa que organiza seminários em Lisboa e na região.

E o gabinete de Coaching Business e Bem-estar CBB em Setúbal veio ainda ajudar os empreendedores a atingir os seus objectivos, apoiados também por um programa de coaching linguístico, para aprender uma nova língua três vezes mais rápido.

Comentários

- Pub -