Turismo em Alcácer do Sal regista “crescimento animador”

35
visualizações

Visitas de grupos e passeios de galeão no Sado tiveram mais procura, com benefício de 98% dos participantes fazerem as refeições nos restaurantes locais

 

- Pub -

 

Em 2019 o Posto de Turismo do Município de alcácer atendeu 5.382 pedidos de informação, mais 24% comparativamente ao ano anterior, num crescimento “animador” da procura turística, segundo o presidente da autarquia.

Vítor Proença (CDU), apresentou ontem, em reunião de Câmara, o relatório da actividade neste serviço municipal, informando ainda que o número de visitas de grupos ao concelho também aumentou, para 46 (tinham sido 35 grupos em 2018), assim como os passeios no Sado, no galeão, que recebeu 580 pessoas em 21 saídas.

De acordo com o relatório municipal, “2019 foi o ano em que o Posto de Turismo teve mais procura por parte dos turistas” sendo que mais de metade (2.708) dos pedidos de informação foram de visitantes estrangeiros, sobretudo oriundos de Espanha, Reino Unido e França. Os restantes foram turistas nacionais que escolheram Alcácer para passar férias, um fim-de-semana ou mesmo de visita apenas um dia.

Relatório informa ainda que 98% dos visitantes dos grupos de excursão fizeram as suas refeições na restauração local e conclui que 2019 foi “melhor ano turístico de sempre” no concelho.

O presidente da Câmara sublinhou que estes números pecam por defeito, uma vez que são apenas de contactos com o posto de turismo, pelo que não incluem a procura de locais turisticamente relevantes do concelho, como a Comporta ou a Carrasqueira.

Os resultados no turismo foram recebidos com “agrado” pela oposição socialista, com a vereadora Clarisse Campos a reconhecer que “são fruto do trabalho da autarquia”, não deixando de recordar que o turismo “está em alta no país todo”. A eleita pelo PS lembra que a “pressão boa” da procura turística “aumenta a responsabilidade” na resposta, designadamente no que diz respeito à mão-de-obra no sector, que tem escasseado.

Empréstimo de 2,1 milhões para obras

Na reunião de ontem, o executivo municipal aprovou uma proposta de contratação de um empréstimo, de 2,1 milhões de euros, para a autarquia financiar um conjunto de obras, como, por exemplo, a Oficina da Criança, Escola dos Telheiros, Plano de Mobilidade do torrão, infra-estruturas e nova ETAR de Foros de Albergaria ou a reabilitação do edifício dos Paços do Concelho.

Vítor Proença explicou que algumas das obras não beneficiam de co-financiamento comunitário e considerou “uma agradável surpresa” a taxa de juro de 0,74% cobrada pelo banco proponente, o BPI, que fica a metade da já considerada boa taxa aplicada pela linha especial do Banco Europeu de Investimento, que é de 1,4%.

O PS votou contra o empréstimo, invocando, pela voz de Gabriel Geraldes, a “coerência” com o que já disse anteriormente, que estes pedidos de financiamento endividam o município.

O presidente da Câmara respondeu que, se fosse seguida a posição do PS, importantes obras, como as infra-estrturas de águas e saneamento de Foros de albergaria, que não podem beneficiar de fundos comunitários, por decisão da Administração Central, continuariam por fazer.

Comentários

- Pub -