Setubalenses e partidos políticos preparam novas lutas contra dragagens

162
visualizações
ALEX GASPAR

Ontem, dentro e fora da Assembleia da República, foi dia de debate sobre as dragagens no Sado. Hoje é dia de votar as propostas apresentadas pelo PEV, PAN, BE e PSD, para a suspensão do projecto no Porto de Setúbal. Os setubalenses prometem não desistir.

 

- Pub -

Frente à Assembleia da República (AR) cerca de 100 manifestantes apresentaram as suas opiniões contra as dragagens no rio Sado. E próxima acção da Assembleia Popular em Defesa do Sado já está a ser delineada, com uma manifestação em barcos, ao redor da draga, impedindo a continuidade dos trabalhos.

ALEX GASPAR

Representantes de grupos de cidadãos, ambientalistas e deputados não se deixaram intimidar pela tempestade e fizeram ouvir as suas palavras de ordem enquanto na AR, se preparava a apresentação das petições do PEV, PAN e BE contra as dragagens. Propostas que se unem agora ao parecer que o PSD já havia submetido à AR, na semana anterior.

“Custe o que custar, doa a quem doer o Sado vamos defender” fez-se ouvir mais do que a chuva e entre os manifestantes, André Silva, deputado e líder do PAN declarou a O SETUBALENSE que, irá votar “favoravelmente todos os projectos que visem revogar esta autorização [de dragagens]. Incluindo as propostas do PSD”.

ALEX GASPAR

André Silva lamenta apenas que as propostas apresentadas pelo PSD Setúbal e as propostas apresentadas pelos órgãos nacionais do mesmo partido “sejam diferentes por estratégia, talvez para agradar à opinião pública local”, alega. Contudo, o deputado afirma que “neste momento é determinante deixar interesses ideológicos de lado e intenções capitalistas, pela defesa do ambiente”.

Na defesa do Sado, André Silva avança que “essa deve ser a nossa única preocupação. Este é um ecossistema único que ficará afectado sem que se conheçam as reais dimensões destes impactos. Para além dos impactos na pesca ou no turismo”.

A posição de André Silva vem agora responder a um desafio que Nuno Carvalho já havia lançado na reunião de Câmara de Setúbal, realizada a 11 de Dezembro. Momento em que apresentou uma moção sobre a suspensão das dragagens no Sado e desafiou os partidos que se têm revelado contra o projecto – PAN e BE – a “fazerem o trabalho de casa”, para que no dia 19 pudessem “debater de forma consciente sobre as dragagens e tudo o que as mesmas implicam”.

Nuno Carvalho quer dragagens em debate europeu

ALEX GASPAR

Em dia de debate sobre as dragagens na Assembleia da República, Nuno Carvalho voltou a reafirmar a necessidade dos partidos assumirem posições “conscientes sobre as causas envolvidas neste projecto”.

Em declarações a O Setubalense na AR, o deputado do PSD referiu que a votação das propostas apresentadas será hoje, “mas o resultado está à vista, uma vez que o PS mantém a sua posição e não está disponível para repensar as suas decisões sobre o Porto de Setúbal”.

Referindo que é “uma pena”, a exposição apresentada pelo deputado André Pinotes Batista, “centrada em interesses políticos e económicos”, sem reconhecer que “ninguém sabe se as medidas mitigadoras defendidas pelo seu partido vão funcionar”.

ALEX GASPAR
ALEX GASPAR

Quanto ao facto de o PAN e o Bloco de Esquerda assumiram que vão manter a sua posição contra as dragagens, Nuno Carvalho assume que não esperava outra decisão. Mas, em resposta às insinuações do deputado André Silva sobre as diferenças entre o PSD local e nacional, Nuno Carvalho aponta, “o PAN é um partido temático, se não está disposto a defender o ambiente acima de qualquer ideologia política, então é porque também precisa de um Estudo de Impacte Ambiental”.

Sobre o futuro o deputado assegura que não o PSD não pretende desistir de suspender as dragagens e “talvez volte a levar a discussão a instâncias europeias”.

ALEX GASPAR

Comentários

- Pub -