Alunos da Escola Básica Carlos Ribeiro estiveram com Marcelo e Miguel Oliveira

54
visualizações
Miguel Oliveira teve de prometer ser bom aluno para receber a sua primeira moto

O piloto Miguel Oliveira quando recebeu a primeira moto teve de prometer que seria um bom aluno, cumpriu e hoje é também bom nas pistas. Foi apenas um pouco que alunos do Seixal ouviram em Belém

- Pub -

 

Um grupo de alunos da Escola Básica Carlos Ribeiro, no Seixal, acompanhou o motociclista Miguel Oliveira no convite que lhe foi feito pelo Presidente da República para ir a Belém dar o seu testemunho a jovens sobre como chegou às pistas e quais os seus objectivos.

“É um privilégio e honra ser convidado pelo senhor Presidente a dar o meu testemunho aos jovens, sobretudo por serem alunos e estarem numa fase da vida em que é essencial terem um rumo. Passar o meu testemunho, exemplo da minha carreira, alguns conselhos e ajudar a encontrar uma motivação nos estudos, na vida e até no desporto”, disse o primeiro português a disputar o MotoGP e vice-campeão do mundo de Moto2, em 2015.

O piloto da Charneca da Caparica, Almada, encerrou o programa “Desportistas no Palácio de Belém” e, no final do encontro com os jovens alunos, Marcelo Rebelo de Sousa admitiu ter ficado surpreendido com o resultado da iniciativa desenvolvida com a participação de vários atletas portugueses.

Para além dos alunos da Escola Básica Carlos Ribeiro, em Pinhal de Frades, neste último encontro estiveram também alunos da Escola Básica e Secundária de Idães, de Felgueiras, que ficaram a saber que o piloto da KTM recebeu o gosto pelo motociclismo do seu pai que lhe ofereceu a primeira mota no Natal de 2003”. Mas havia uma condição, Miguel teve de garantir que seria “um bom menino na escola, teria bons resultados e não seguiria as manias dos outros”,

Apesar de ainda não estar a 100% após a recente cirurgia ao ombro, “para reconstruir o tendão”, e estar “focado em trabalhar a mobilidade até ao início de Janeiro, para poder ter uma boa base para começar a fazer uma preparação física mais intensa e chegar perto do máximo nos testes de pré-temporada em Sepang”, o piloto português garante que em “2020 surgirá a melhor versão do Miguel Oliveira”.

Aos 24 anos o piloto de Almada traçou a meta de ser campeão do mundo dentro de “três anos”, e vinca: “é possível”. Quanto ao método; diz que é assente em “muito trabalho e com a dedicação que me é conhecida por todos. Sei que tenho a capacidade para lutar por vitórias e pódios. Para já, tenho de continuar focado naquilo que é o meu trabalho na KTM e tirar o maior partido possível da mota”

Em balanço do programa “Desportistas no Palácio de Belém”, Marcelo Rebelo de Sousa comentou que esta série “ultrapassou tudo o que tinha imaginado. Chegámos a ter mais de 400 alunos para um atleta. Todos os atletas foram excepcionais, lidaram directamente com as crianças e jovens, que sabiam tudo em pormenor. Para mim, foi uma surpresa, porque todos os atletas são campeões em termos desportivos, mas são campeões em termos humanos”,

O Presidente da República assumiu ainda que esta iniciativa promoveu “uma revelação” sobre a mentalidade dos vários atletas que passaram por Belém.

Comentários

- Pub -