Festival de Sabores ultrapassou sucesso do ano passado

53
visualizações

Os visitantes aderiram e esgotaram os pratos disponibilizados pela Associação de Festas

 

- Pub -

A Associação das Festas da Quinta do Anjo promoveu, pelo quinto ano consecutivo, o Festival de Sabores, que decorreu no último fim-de-semana, na Quinta do Anjo.

Um grupo de cozinheiras deitou mãos à obra e confecionou refeições, com iscas, migas, rojões, pataniscas e sopa caramela, a par de outros pratos tradicionais, que foram degustados nos dois dias do festival. A doçaria diversificada também marcou presença com o arroz doce com leite de ovelha, o pudim de ovos, as tortas, as farófias, os bolos de chocolate e os semifrios.

O Festival de Sabores nasceu da necessidade de angariar receitas para as Festas de Todos os Santos, que irão decorrer de 31 de Outubro a 3 de Novembro e envolvem um orçamento de 30 mil euros.

O presidente da Associação de Festas, Fernando Camolas, diz que o festival “se traduziu num enorme sucesso e ultrapassou todas as expetativas”. O dirigente associativo lembra que recentemente fizeram o Festival do Caracol e que agora estão a “preparar o peditório que conta sempre com grande disponibilidade da população”.

As festas tem o apoio da Câmara de Palmela, da Junta de Freguesia de Quinta do Anjo, da coletividade SIM, que cede as instalações e colabora com a banda, a orquestra e o grupo de guitarras, e com o comércio local.

Festas juntam vertente religiosa à pagã

As Festas de Todos os Santos são das mais antigas do Concelho de Palmela e surgiram como forma de agradecimento a Nossa Senhora da Redenção por ter poupado a aldeia da Quinta do Anjo aos efeitos trágicos do terramoto de 1755.

A vertente religiosa, com a realização de duas procissões, junta-se à parte pagã, onde se realizam espetáculos e exposições.

Fernando Camolas defende que as festas “são as mais tradicionais do concelho de Palmela, onde a aldeia recebe milhares de visitantes” e destaca que “as procissões contam com muita adesão das populações, com realce para a procissão em Honra da Nossa Senhora da Redenção, que se realiza no dia 1 de Outubro e a procissão das Velas, que sai da Capela do Anjo, localizada numa quinta privada e percorre as ruas da aldeia”.

Este ano, revela o presidente associativo, “ iremos realizar os concertos na sala da SIM e onde serão servidas as refeições durante as festas e o salão nobre da coletividade funcionará como salão de chá com animação e doçaria”.

O programa das festas está ainda a ser preparado, mas Miguel Gameiro será o cabeça de cartaz.

Comentários

- Pub -