Câmara investe 3,5 ME em nova iluminação pública

118
visualizações

A instalação de 9 mil luminárias permitirá ter iluminação LED em todo o concelho

 

- Pub -

O município da Moita assinou um protocolo com a FERROVIAL Serviços para a implementação de iluminação LED em todo o concelho da Moita.

Um investimento municipal de 3,5 milhões de euros em 9 mil novas luminárias, cujo contrato, com a duração de 10 anos, permitirá converter a totalidade da iluminação pública.

Rui Garcia, presidente da Câmara Municipal da Moita, considera esta acção “decisiva para a melhoria da iluminação pública”, proporcionando mais condições de segurança aos munícipes e maior poupança e eficiência energética, uma vez que, os gastos com a iluminação pública “representam um peso muito considerável no orçamento do município”, além do impacto ambiental.

Duarte Torres, director de infraestruturas na FERROVIAL, representou a empresa na assinatura do protocolo e expôs que o contrato obrigará a “uma melhoria da eficiência energética, a qual se estima alcançar os 60% de poupança para o município”, representando “menos 450 mil euros de despesa por ano”.

Quanto à execução do projecto, será iniciada logo que seja emitida a aprovação do tribunal de contas. Segundo Duarte Torres, a partir desse momento “será feita uma instalação rápida, contratualizada para estar concluía em 6 meses, no entanto consideramos que é possível concluir antes”.

A intervenção prevê ainda, além da substituição de todas as atuais luminárias por outras mais eficientes, a correcção, implementação e gestão de medidas de melhoria da eficiência energética dos equipamentos identificados no caderno de encargos colocado a concurso.

Como o objectivo do protocolo é conseguir ganhos económicos e ambientais, será ainda realizado um relatório de medição e verificação anual, que avaliará as economias de energia obtidas por aplicação dos critérios de avaliação do desempenho. Designadamente o nível de racionalização e eficiência energética e o grau de poupança e variação do consumo em relação à situação atual.

Comentários

- Pub -