Amarsul investe 10ME na recolha selectiva de resíduos recicláveis na península de Setúbal

80
visualizações

Aposta para aumentar recolha porta a porta nos concelhos de Almada, Seixal e Sesimbra

 

- Pub -

A Amarsul vai investir 10 milhões de euros em novos projectos de recolha de resíduos recicláveis em Setúbal, no âmbito do projecto “Reciclar Doce Reciclar”, que deverá aumentar em 15% a recolha selectiva até final deste ano, foi hoje anunciado.

A Amarsul é responsável pela valorização e tratamento de resíduos sólidos em nove municípios da península de Setúbal, sentido detida pela Empresa Geral de Fomento (51%) e por estas autarquias.

O projecto “Reciclar Doce Reciclar”, cofinanciado pelo POSEUR – Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos, visa aumentar e optimizar as quantidades de recicláveis separados na origem, designadamente nas áreas já servidas pela recolha porta a porta de resíduos indiferenciados nos municípios de Almada, Seixal e Sesimbra.

Para facilitar a separação de resíduos nos lares abrangidos, a Amarsul disponibiliza gratuitamente dois contentores, um para deposição de papel e outro para embalagens metálicas e plástico, de modo a que o processo de separação de resíduos seja mais simples e confortável para os cidadãos.

Segundo o comunicado da empresa, está prevista a disponibilização de um total de 51.300 contentores nas zonas onde a recolha de resíduos indiferenciados também seja feita em regime porta a porta nos três municípios, Almada, Seixal e Sesimbra, iniciativa que será posteriormente alargada aos restantes municípios da península.

A Amarsul salienta ainda que, desde o final de 2018, tem vindo a reforçar a sua rede de ecopontos, aproximando os contentores para recicláveis da população, de modo a tornar mais cómoda a separação e deposição destes resíduos.

Até ao final de 2019, a Amarsul prevê que sejam distribuídos mais 8.320 contentores de recolha de resíduos, incluindo 1.560 ecopontos e 1.582 vidrões, o que obrigou à aquisição de três viaturas para a recolha de resíduos do comércio e serviços e 15 para recolha doméstica, além da admissão de novos trabalhadores.

A empresa está ainda a promover acções de sensibilização das populações para a importância da separação de resíduos recicláveis na origem, que permite encaminhar menos resíduos para aterro e, consequentemente, ter menos taxas pagas pela deposição de resíduos por parte dos municípios.

Lusa

Comentários

- Pub -