“A AMBAC é um excelente exemplo de organização de moradores”

42
visualizações

Nuno Costa, presidente da Junta de Freguesia de São Sebastião, saúda o trabalho de vanguarda desenvolvido pela Associação de Moradores do Bairro Afonso Costa (AMBAC), no incentivo à participação na vida comunitária

- Pub -

 

 

 

No mês em que a Associação de Moradores do Bairro Afonso Costa  celebra o seu primeiro ano de actividade, Nuno Costa, presidente da Junta de Freguesia de São Sebastião destaca o trabalho das diferentes comissões de moradores que integram o território da freguesia. Uma prova do incentivo à participação pública na vida comunitária, com “ o objectivo de termos moradores organizados, empenhados em melhorar as suas condições de vida, a par das autarquias. Aliás este pode ser o futuro, na requalificação das freguesias”.

 

 

Para o autarca a AMBAC está na “vanguarda” do trabalho que é possível desenvolver através de associações de moradores. Um crescimento ao qual O SETUBALENSE-DIÁRIO DA REGIÃO assistiu desde 2017, data em que marcou presença numa das primeiras reuniões deste grupo de moradores, que começava a dar os primeiros passos, organizado no sentido de resolver problemas relacionados com a requalificação de espaços públicos, como jardins e passeios, no sentido de melhorar a mobilidade e ter mais qualidade de vida.

Hoje, Nuno Costa destaca uma associação que “rapidamente encontrou a possibilidade de se constituir, encontrou um espaço para a sua sede e está, constantemente, a contribuir para a melhoria das condições de vida no bairro”. Exemplo dessa actividade é a participação nas reuniões promovidas entre o executivo do município e os moradores.

Uma dinâmica que leva o autarca a saudar “o trabalho desenvolvido ao longo do primeiro ano da AMBAC enquanto associação constituída publicamente”.

 

Mais participação em comunidade

 

Para o futuro, Nuno Costa espera que a AMBAC continue a trabalhar em proximidade com a autarquia por muito tempo, “sendo esta a única forma de resolver os problemas presentes no território. Com pessoas organizadas a trabalhar em proximidade com as autarquias e a sinalizar os problemas, sejam materiais ou imateriais”. A partir deste objectivo, o autarca considera que “será possível desafiar outros bairros a seguir os mesmos passos”.

Através do trabalho desenvolvido pela AMBAC, Nuno Costa refere mesmo que tem sido possível aproximar as pessoas da autarquia “deixando cair por terra desconfianças que possam existir em relação a decisões, porque deste modo os fregueses conhecem os recursos existentes e o que é realmente possível fazer. Conhecendo o porquê de uma decisão, em detrimento de outra, para estabelecem-se relações de confiança e transparência”.

Aproveitando o exemplo que tem sido dado pela AMBAC no seu trabalho pró-activo, Nuno Costa deixa um apelo a toda a população, “para que todos participem na vida comunitária quando são convocados a fazê-lo. Porque uma participação activa contribui para mais soluções”.

 

Comentários

- Pub -