Autarquia defende mais integração da comunidade migrante

17
visualizações

No âmbito do Plano Municipal para a Integração de Migrantes, a Câmara Municipal da Moita vai promover um conjunto de formações “Vida Activa” e apoio jurídico, para cidadãos oriundos de países terceiros

 

- Pub -

A Câmara Municipal da Moita vai promover Formações Certificadas dirigidas à comunidade migrante residente no concelho. As três acções fazem parte do Plano Municipal para a Integração de Migrantes “Um Só Mundo”, um programa co-financiado pelo Fundo para o Asilo, a Migração e a Integração – FAMI. Quanto à organização e implementação destas sessões, é da responsabilidade da RUMO – Cooperativa de Solidariedade Social.

As formações “Vida Ativa”, definidas a partir das preferências e situação de partida dos formandos e em articulação com o tecido empresarial do território, têm a duração de 500 horas cada e são direccionadas para cidadãos nacionais de países terceiros, residentes no concelho da Moita.

Através desta iniciativa a autarquia espera fomentar a capacidade e incremento das qualificações dos cidadãos migrantes, de forma a possibilitar uma maior empregabilidade e maiores níveis de integração.

A par das formações, também no âmbito do Plano Municipal para a Integração de Migrantes “Um Só Mundo”, a Câmara Municipal da Moita disponibiliza apoio jurídico gratuito dirigido à comunidade migrante. Um serviço prestado por um advogado com vasta experiência na área das migrações, que tem como objectivo prestar auxílio no âmbito de processos de regularização e acesso à nacionalidade, de acordo com as necessidades identificadas.

Comentários

- Pub -