Adega de Palmela vale ouro a dobrar no Mundus Vini Spring Tasting

26
visualizações

Aos galardões de ouro arrebatados pelo Adega de Palmela Moscatel de Setúbal 2016 e Vila Palma Reserva Branco 2016, juntou-se ainda uma medalha de prata conquistada pelo Vale do Barris Syrah 2017

 

- Pub -

Passam os anos, mas a excelência da qualidade dos vinhos da região reconhecida nacional e, sobretudo, internacionalmente mantém-se imutável, com a conquista de prémios em certames dos mais prestigiados do planeta a confirmarem todos os predicados dos néctares da Península de Setúbal, como o atesta mais um brilharete alcançado pela Adega da Palmela. A produtora vinícola acaba de arrebatar mais três medalhas no concurso Mundus Vini Spring Tasting 2019.

Os vinhos Adega de Palmela Moscatel de Setúbal 2016 e Vila Palma Reserva Branco 2016 foram premiados com medalhas de ouro e o Vale do Barris Syrah 2017 com a de prata, naquela que é considerada uma das mais importantes competições do mundo da especialidade, contando com um júri internacional composto por enólogos, produtores, sommeliers e jornalistas dos quatro cantos do globo. Esta edição do referido concurso apresentou um painel de 260 especialistas em vinhos internacionais de 50 países que avaliaram cerca de 7 220 néctares de todo o mundo, o que reflecte bem a dimensão da conquista dos dois galardões de ouro e um outro de prata conseguidos pela Adega de Palmela.

Sobre os vinhos distinguidos no certame, a Adega de Palmela traça uma espécie de perfil de cada um deles. “O Adega de Palmela Moscatel de Setúbal 2016 é obtido a partir da fermentação de Uvas de Moscatel, interrompida através da adição de Aguardente Vínica. Apresenta uma cor âmbar com alguns reflexos dourados e aroma a cascas de laranja, mel, frutos secos e chá apresenta sabor fresco bem equilibrado e com boa persistência.”

Já o Villa Palma Reserva Branco 2016 “é obtido a partir de uma curta maceração pelicular e fermentado a baixa temperatura de forma a preservar todo o seu aroma”. Apresenta uma tonalidade “amarelo citrino” e um “perfil frutado, bastante intenso com notas de frutos tropicais e maçãs verdes aliado ao sabor fresco”, bem como “uma acidez bem estruturada” que confere a este néctar “uma identidade muito própria”.

Por último, o Vale dos Barris Syrah 2017 é apresentado como “o acompanhamento ideal para todos os pratos de carne grelhada, caça e queijo de ovelha curado”. Distingue-se por “cor granada intenso” e um aroma a frutos silvestres maduros, compota, complexado com notas de madeira. “O sabor macio, com boa estrutura e taninos aveludados, termina com um final de boca prolongado com sugestões de baunilha, café e algumas notas de chocolate”, explica a Adega de Palmela a concluir.

Comentários

- Pub -