História e futuro dos robots em cena pelo Estúdio Fontenova

36
visualizações

Um dos textos mais importantes do século passado vai estar no palco do Fórum Luísa Todi num espectáculo pela companhia Teatro Estúdio Fontenova. R.U.R. – Robots Universais Rossum, é um desafio sobre quando as pessoas podem ser dispensáveis

 

- Pub -

R.U.R. – Robots Universais Rossum é um espectáculo cénico apresentado em estreia nacional na quinta-feira, às 21h30, no Fórum Municipal Luísa Todi, pelo Teatro Estúdio Fontenova.

Baseado na obra com o mesmo nome, da autoria do escritor e jornalista checo Karel Čapek, que, em 1921, inventou a palavra “robot” e nos anos seguintes despertou no imaginário popular a ideia de uma revolta das máquinas.

Em jeito de desafio e reflexão, Karel Čapek descreve um futuro não muito distante, em que os robots fabricados pela firma R.U.R. – Robots Universais Rossum executam todo o trabalho desenvolvido pelos humanos.

O texto, considerado um dos mais importantes escritos da cultura do século XX, e apontado pela crítica como injustamente esquecido, é agora adaptado para o palco pelo Teatro Estúdio Fontenova, numa peça com encenação de José Maria Dias, em cena durante quatro dias no Fórum Luísa Todi.

O elenco conta com os nomes de André Moniz, Cirila Bossuet, Eduardo Dias, Fábio Nóbrega Vaz, Graziela Dias, Hugo Moreira, João Jacinto e Patrícia Paixão.

A 31 de Outubro, 1 e 2 de Novembro, o espetáculo é apresentado às 21h30. A 3 de Novembro a sessão é às 17h00. Os bilhetes, à venda no Fórum Municipal Luísa Todi.

Na sexta-feira, às 17h00, na Sala José Afonso da Casa da Cultura, é lançada a primeira tradução em português do livro R.U.R., um trabalho de Patrícia Paixão, com posfácio por Manuel Araújo e Raquel Varela.

Comentários

- Pub -