Grupo Montalva/Izidoro aposta em energias renováveis

27
visualizações

Empresa garante um lugar no pódio das maiores unidades industriais com painéis fotovoltaicos para autoconsumo, em Portugal.  A energia renovável que vai produzir daria para fornecer 1.200 casas por ano

 

- Pub -

No âmbito da sua política ambiental, o Grupo Montalva/Izidoro vai dotar quatro das suas unidades industriais com painéis solares fotovoltaicos, passando a produzir através de fontes renováveis uma parte muito relevante da energia de que precisa, reduzindo significativamente a pegada carbónica.

As instalações localizadas no Montijo, Torres Novas, Milharado e Santarém vão beneficiar de um investimento de cerca de 3 milhões de euros para a instalação de unidades de produção de energia renovável para autoconsumo (UPAC), fruto da parceria a 15 anos estabelecida com a Helexia,que assume o papel de parceiro e promotor deste projecto, e a ProfitEnergyno desenvolvimento técnico e financeiro do projecto.

Uma das causas imediatas deste projecto é a redução da emissão de 2.400 toneladas de CO2 na prossecução dos seus objectivos ambientais.

 

Luís Rodrigues, CEO do Grupo Montalva/Izidoro, afirma que “a preocupação da Izidoro  com o meio ambiente e sustentabilidade é uma prioridade, pelo que a decisão de avançar com a produção de energia renovável nas próprias unidades foi uma decisão lógica e natural. A implementação deste projeto permitirá ao Grupo uma redução das emissões de 2.400 toneladasde CO2 por ano, além de que os mais de 5.400 MWh/ano produzidos seriam o equivalente ao abastecimento de 1.200 lares por ano.”

 

Este projeto de investimento na área das energias renováveis e do reforço da eficiência energética enquadra-se na política ambientaldo Grupo Montalva/Izidoro, que nos últimos anostem vindo a implementar iniciativas inovadoras em linha com a sua preocupação com a defesa do meio ambiente e a promoção da economia circular.

 

Com início da construção das unidades de produção para autoconsumo (UPAC) ainda em 2019, serão instalados um total de 11.100 painéis solares fotovoltaicos, com uma potência de 3.500 kWp, até ao final do segundo trimestre 2020. Este projeto vai ser implementado após já ter sido realizado a substituição integral dos sistemas de iluminação tradicional por tecnologia LED, com reduções superiores a 1400 MWh/ano, na totalidade das unidades industriais do grupo.

Por Luís Pestana

Foto Alex Gaspar 

Comentários

- Pub -