45 artistas expressam Abril em 45 cartazes

28
visualizações

Pensar sobre os anos da revolução, perspectivar o futuro e a liberdade em Portugal e no mundo, são questões com oportunidade de resposta em arte que está em exposição no centro de Almada e em vários outros pontos do concelho

 

- Pub -

Até 26 de Maio vários espaços em Almada vão exibir cartazes inspirados nos 45 anos da Revolução. São trabalhos de 45 artistas contemporâneos, de várias gerações, que foram desafiados pela Câmara de Almada.

O mote para esta exposição vem de Sophia de Mello Breyner que no seu poema 25 de Abril escreveu: “E livres habitamos a substância do tempo”. A mostra está patente no centro da cidade, e tem entrada livre.

“O que é pensar Abril hoje? Como o podemos perspetivar no futuro? Como pensamos questões tão pertinentes e atuais como a liberdade, a diversidade e as resistências, no país e no mundo?”, são questões colocadas pela organização cujas respostas são “dadas numa espécie de túnel do tempo”, construído na Praça da Liberdade, junto ao Fórum Municipal Romeu Correia, forrado com os 45 cartazes dos 45 artistas que aceitaram o repto da autarquia.

Os 45 cartazes estão também em vários espaços do concelho, nomeadamente no muro da Casa da Cerca – Centro e Arte Contemporânea, em Almada, no Centro Cultural e Juvenil de Santo Amaro, no Laranjeiro, do Planisfério da Interculturalidade, no Monte de Caparica e do Complexo Municipal dos Desportos Cidade de Almada, no Feijó.

Comentários

- Pub -