Amarsul reforça rede de vidrões no Barreiro

58
visualizações

Instalação de 233 vidrões em várias freguesias do concelho. Investimento vem complementar a instalação de mais de 400 contentores (papel/cartão e plástico/metal) feita no concelho

 

- Pub -

Até os mais desatentos já repararam nos novos contentores para deposição de resíduos “espalhados” pelos vários concelhos da região. Trata-se de uma acção de reforço da rede de ecopontos que a Amarsul, desde o final do ano passado, tem vindo a encetar na Península de Setúbal e que no caso do município do Barreiro é agora complementada com a colocação de um total de 233 vidrões.

Segundo a empresa responsável pelo tratamento e valorização dos resíduos urbanos, a rede de vidrões está a ser reforçada em vários pontos do concelho barreirense, com a União das Freguesias de Alto do Seixalinho, Santo André e Verderena a ser aquela que irá acolher o maior número dos referidos equipamentos, 141 no total. A União das Freguesias de Barreiro e Lavradio receberá 54 vidrões e a freguesia de Santo António da Charneca 38, especificou a Amarsul em nota de Imprensa.

“Este investimento complementa a instalação dos mais de 400 contentores para papel/cartão e plástico/metal, disponibilizados aos cidadãos do Barreiro, e é reforçado pelas acções de sensibilização que estão a decorrer”, realça a empresa na mesma nota, lembrando a importância de uma correcta separação de recicláveis pelos cidadãos, que significa um menor número de resíduos encaminhados para aterro. “Todos beneficiam: serão menos as toneladas de resíduos sujeitas a taxa de deposição paga pelos municípios e serão mais as quantidades recolhidas selectivamente pela Amarsul.”

O reforço da rede de ecopontos, recorde-se, visa aproximar da população os contentores para recicláveis, de forma a tornar mais cómoda a separação e deposição dos resíduos. O projecto abrange todos os concelhos da Península de Setúbal e é co-financiado pelo Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos.

A Amarsul é responsável pelo tratamento e valorização dos resíduos urbanos dos municípios de Alcochete, Almada, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela, Seixal, Sesimbra e Setúbal. Valoriza anualmente 459 mil toneladas de resíduos, servindo cerca de 800 mil habitantes. A empresa procede ainda à valorização energética a partir da extracção do biogás, produzindo 29GWh de energia eléctrica, injectada na Rede Eléctrica Nacional.

Comentários

- Pub -