Trilho dos Sorrisos e APDC reconhecidas por ‘acarinhar’ a comunidade

62
visualizações

Foram 31 as entidades de trabalho social do distrito de Setúbal que concorreram ao Prémio Fidelidade Comunidade, duas delas foram reconhecidas e receberam verba para reforçar a sua intervenção

 

- Pub -

 

 

O Prémio Fidelidade Comunidade, constituído como programa de responsabilidade social, da Companhia Fidelidade, distinguiu 17 instituições sociais de todo o país com um prémio global de 500 mil euros. Do distrito de Setúbal concorreram 31 entidades tendo sido premiadas duas: a “Trilho dos Sorrisos” que vai receber 32 mil euros, e a Associação de Psicologia e Desenvolvimento Comunitário (APDC) com 20 500 euros.

Este prémio inserido na estratégia de sustentabilidade e negócio da Fidelidade, tem como objectivo “promover o fortalecimento do sector social através do investimento nas instituições que actuam nas áreas de intervenção do Envelhecimento, Inclusão Social de pessoas com deficiência ou incapacidade e Prevenção em Saúde”, indica a companhia em comunicado.

Trata-se de áreas que “correspondem à  essência dos impactos da atividade da seguradora, que visa proteger as pessoas, o património e a actividade económica, no presente e numa perspetiva futura”.

Refere Jorge Magalhães Correia, presidente do Conselho de Administração da Fidelidade, que o Prémio Fidelidade Comunidade “materializa o nosso compromisso com o desenvolvimento sustentável da sociedade através do fortalecimento do scetor social privado”. E foi “agradável surpresa”, afirma, que o júri deste prémio observou a capacidade de “trabalho e resiliência das organizações sociais e a sua capacidade de inovação”.

Perante isto, promete que a Fidelidade vai “acompanhar de perto o desenvolvimento organizacional destas entidades, tirando partido das competências do Grupo e seus parceiros”. Ao que acrescentou que “os prémios sucedem-se ano após ano assim como o nosso compromisso com as entidades que se cruzam connosco”.

Na 2ª edição do Prémio Fidelidade Comunidade, foram apresentadas 511 candidaturas, provenientes de todo o país, com 62% das instituições  a candidataram-se na categoria “Apoio a Projectos” e 38% na categoria “Apoio à Sustentabilidade”. Relativamente aos eixos de intervenção, 39% dizem respeito à área da Inclusão Social, 38% à área do Envelhecimento e 23% à Prevenção em Saúde.

A Fidelidade convidou os seus colaboradores e parceiros de negócio a atribuir, entre os vencedores, dois prémios especiais no valor total de seis mil euros, tendo ambos escolhido a instituição Alzheimer Portugal.

O Prémio Fidelidade Comunidade integra um júri independente constituído por: Maria de Belém Roseira, ex-ministra da Saúde e da Igualdade; Madalena Santos Ferreira, jurista; Isabel Capeloa Gil, reitora da Universidade Católica Portuguesa; Filipe Almeida, presidente da Estrutura de Missão Portugal Inovação Social; Jorge Magalhães Correia, presidente do Conselho de Administração da Fidelidade.

 

 

ENTIDADES VENCEDORAS

 

INCLUSÃO SOCIAL DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA OU INCAPACIDADE

AADVDB — Associação de Apoio aos Deficientes Visuais do Distrito de Braga

ANIP — Associação Nacional de Intervenção Precoce

APPC-LEIRIA — Associação Portuguesa de Paralisia Cerebral de Leiria

APCVR — Associação de Paralisia Cerebral de Vila Real

ARCIL — Associação para a Recuperação de Cidadãos Inadaptados da Lousã

Associação Vencer Autismo

CAPITI — Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Infantil

CEERDL — Centro de Educação Especial Rainha D. Leonor

Fundação Ama Autismo

Trilho dos Sorrisos — Associação para a Inclusão Social

 

ENVELHECIMENTO

Alzheimer Portugal

ALSS — Associação Lageosense de Solidariedade Social

Médicos do Mundo

Santa Casa da Misericórdia de Marco de Canaveses

 

PREVENÇÃO EM SAÚDE

Associação Cuidadores

APDC — Associação de Psicologia e Desenvolvimento Comunitário

Liga dos Amigos do Centro de Saúde de Alfândega da Fé

Comentários

- Pub -