Quinta do Braamcamp regressa ao debate público

99
visualizações

Com peças concursais já recebidas, a Câmara Municipal prepara palco para apresentar futuro da Quinta do Braamcamp

 

- Pub -

No dia 17 de Setembro a Quinta do Braamcamp volta a estar em debate na voz da autarquia e dos barreirenses, com uma sessão de esclarecimento na Biblioteca Municipal do Barreiro. O objectivo do evento foi apresentado pelo vereador Rui Braga, durante a última reunião pública de Câmara, e centra-se em levar ao conhecimento dos munícipes o que estará incluído no futuro de um espaço que é considerado “ex-libris” do concelho.

Segundo o vereador responsável pela área de Ordenamento do Território, à Câmara já chegaram “as peças concursais que foram pedidas fora, assim como os pareceres para defendermos aquilo que é a nossa ideia em relação à Quinta do Braamcamp já chegaram à Câmara”.

No presente Rui Braga avança ainda que estão a decorrer “reuniões com várias forças da cidade”, entre as quais constam o movimento associativo do concelho, comércio local e partidos políticos.

Na sessão de esclarecimento estará também em apresentação “o estudo urbanístico” já concluído pela Câmara Municipal do Barreiro.

Recorde-se que, o projecto para um possível futuro da Quinta do Braamcamp foi apresentado pela Câmara Municipal do Barreiro em Fevereiro, durante uma sessão de esclarecimento realizada no Auditório Municipal Augusto Cabrita.

Momento em que o executivo do Partido Socialista avançou com a possibilidade de vir a ser concretizado um projecto que inclui os 21 hectares da Quinta do Braamcamp, localizados na frente ribeirinha do Barreiro.

Entre as possibilidades avançadas estaria a construção de um “complexo habitacional com capacidade para 500 habitantes; uma unidade hoteleira alocada nas antigas casas senhoriais [em ruínas]; e um vasto espaço verde para usufruto público, que inclui a recuperação da caldeira para actividades náuticas”.

 

Investimento privado será essencial para revitalizar Braamcamp

 

Ao longo do processo de requalificação possível para a Quinta do Braamcamp a autarquia tem assumido que a solução passa por investimento privado, alegando que não tem condições para suportar a requalificação da área total.

Segundo Rui Braga para que o investimento se concretize é essencial que o projecto de requalificação inclua a tríade ‘habitação, hotelaria e área de lazer’. E caso esta possibilidade não se verifique o vereador teme que seja difícil ter investidores interessados, “com o risco de deixar a Quinta do Braamcamp, mais uma vez, na gaveta”.

Também Frederico Rosa, presidente da Câmara Municipal do Barreiro assume que a Quinta do Braamcamp pode vir a ser “um espaço que será uma verdadeira pérola, não só do Barreiro como do país”.

Segundo o autarca no espaço de 21 hectares, 95% da área seria assim “dedicada a usufruto público, com zonas de lazer, para caminhar e usufruir, de forma a que a cidade possa reganhar aquele território e fruí-lo de uma vez por todas e de portas abertas.”

 

Comentários

- Pub -