Novos centros de saúde vão reforçar a região

147
visualizações

No mesmo dia, a tutela abriu o concurso público para a construção do novo equipamento em Corroios e autorizou a celebração de contrato entre a ARSLVT e o município da Moita para a unidade da Baixa da Banheira. Pinhal Novo já tem processo de empreitada em curso e em Montijo nascerá um novo centro de saúde numa ala desocupada do hospital

A área dos cuidados primários de saúde vai melhorar, em termos de capacidade de resposta, na região com novos equipamentos. O Governo lançou o concurso público para a construção do novo Centro de Saúde de Corroios, concelho do Seixal, com a publicação da abertura do procedimento a ser publicada a 28 de Dezembro último em Diário da República, sendo que nessa mesma edição foi igualmente publicada a autorização para assinatura de contrato-programa que visa construir o novo Centro de Saúde da Baixa da Banheira, Moita.

- Pub -

Em curso, desde a segunda metade do ano passado, encontra-se já o processo de construção de uma nova unidade de saúde familiar no Pinhal Novo, Palmela, e a 20 de Abril último foi assinado um protocolo entre a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT), o Centro Hospitalar Barreiro-Montijo e a Santa Casa da Misericórdia do Montijo para criação de um novo centro de saúde numa ala desocupada do hospital montijense.

A construção do próximo equipamento a avançar será, assim, a do novo Centro de Saúde de Corroios, que apresenta um valor base de 1 milhão e 490 mil euros. Esta unidade de saúde será construída num terreno municipal, já que a Câmara do Seixal, recorde-se, acordou ceder à ARSLVT, gratuitamente, em regime de direito de superfície pelo período de 50 anos, prorrogáveis, o terreno para instalação do equipamento. À ARSLVT compete elaborar o programa funcional, construir e instalar o novo Centro de Saúde de Corroios, financiando os encargos da empreitada. A autarquia fica ainda responsável pela concretização dos espaços públicos envolventes ao edificado e por assegurar a respectiva manutenção, bem como as ligações de água, esgotos, electricidade e comunicações.

Já a Baixa da Banheira aguarda agora pela abertura do concurso público – o que deverá acontecer a breve prazo – para execução da empreitada do novo centro de saúde, depois de o processo ter, finalmente, recebido a luz verde que faltava da tutela. O novo equipamento, à semelhança do que sucede em Corroios, também virá substituir uma unidade de saúde existente que funciona num prédio de habitação adaptado, reconhecidamente sem as condições necessárias para a prestação de cuidados de saúde aos utentes. O protocolo entre a Câmara Municipal da Moita e a ARSLVT para a construção da unidade de saúde foi assinado a 3 de Março de 2017 e estabelece a instalação do equipamento em terreno também cedido pelo município.

Comentários

- Pub -