Esquadra da Bela Vista na rota do conflito no Bairro da Jamaica

66
visualizações

Esquadra da PSP na Bela Vista atacada com ‘cockaitls molotov’ e carros e contentores
incendiados em Loures e Odivelas no dia seguinte a confrontos entre manifestantes e policia

 

- Pub -

Depois dos confrontos de domingo entre policia e moradores do Bairro da Jamaica, no Seixal, e da manifestação que se seguiu segunda-feira, em Lisboa, o país amanheceu ontem com noticias dos ataques perpetrados à esquadra da PSP na Bela Vista, em Setúbal, e a vários carros, que foram incendiados, em Odivelas e Loures.
A esquadra da PSP na Bela Vista, onde funcionam os serviços do Comando Distrital amanheceu com danos alegadamente provocados pelo arremesso de ‘cocktails molotov’, que originaram incêndios em caixotes do lixo, danos em viaturas e na fachada do edifício.
Os bombeiros não foram chamados ao local, com a situação a ser controlada pelos agentes de serviços. Em declarações a O SETUBALENSE-DIÁRIO DA REGIÃO, fonte próxima da PSP considera que “neste caso não se justificou a chamada dos bombeiros ao local, uma vez que os agentes de serviço tiveram uma actuação rápida”.
Segundo fonte policial citada pela Lusa, os elementos de serviço na esquadra da Bela Vista não conseguiram ver quem lançou os cocktails e limitaram-se a apagar as chamas provocadas pelos três artefactos lançados, cerca das 03:00, contra a esquadra da Bela Vista.
A PSP diz não ter, pelo menos por enquanto, elementos que permitam relacionar o incidente ocorrido na esquadra da Bela Vista com a manifestação e os desacatos ocorridos segunda-feira em Lisboa, em protesto contra a alegada violência policial no bairro da Jamaica, no Seixal, durante uma ocorrência no passado fim de semana.
Ontem de manhã, no Bairro da Bela Vista, o ambiente era de perfeita normalidade, não obstante a concentração de algumas dezenas de pessoas nas imediações da esquadra da polícia, algumas atraídas pelo aparato provocado pela presença da comunicação social. Entretanto, em comunicado, a direcção nacional da PSP afirma que as investigações destas duas ocorrências prosseguem, tendo sido já identificando um indivíduo de 18 como possível autor dos ataques em Odivelas. Quanto a Setúbal, os autores dos actos de vandalismo permanecem desconhecidos.

Comandante distrital da PSP apoia agentes

Sobre a actuação da PSP no Bairro da Jamaica, o comandante distrital da PSP, Manuel Viola da Silva, fez circular uma comunicação interna, confirmada por fonte próxima da PSP, alegando que, “não há outra forma de actuar em ambientes hostis que colocam em causa a integridade física dos agentes”.
Para o comandante, “quem está confortavelmente sentado no seu sofá a ver o vídeo pela televisão, pode achar que poderíamos ter actuado de outra forma, nomeadamente e apenas através de conversa com os desordeiros”. Mas no seu parecer isso não seria possível perante o
“ambiente hostil”.
No momento em que o vídeo captado por um dos moradores do bairro ganha proporções virais na internet, mobiliza posições políticas e leva à abertura de um inquérito por parte do MAI, Viola da Silva destaca uma certeza, “nos próximos dias iremos ser criticados pela nossa actuação (…) mas quem está no terreno, os polícias, e tem de participar neste tipo de intervenções, em ambientes muito hostis e que colocam em causa a sua integridade física, sabe bem que não há outra forma, que aquela que utilizamos”.
Quanto ao vídeo difundido nas redes sociais, no parecer do Comandante Distrital, “apenas mostra a intervenção policial na parte que interessa aos desordeiros”. Contexto em que o representante da PSP é determinante, “o Bairro da Jamaica, para aqueles que o conhecem, nos quais me incluo, pois enquanto jovem comissário por diversas vezes lá actuei, é um bairro de muito difícil actuação para a PSP, não só pela grande hostilidade que muitas pessoas que lá
habitam têm para com as forças de segurança, mas também pela grande degradação dos edifícios”.
O Ministério da Público anunciou a abertura de um inquérito para averiguar o que aconteceu durante a acção policial no Bairro da Jamaica.

 

Foto:  Alex Gaspar

Comentários

- Pub -