PS come tudo e não deixa nada

46
visualizações

Até Gaio Rosário/Sarilhos Pequenos caiu. Êxito socialista coroado com vitória na única freguesia do concelho que lhe fugira em 2015. CDU sofre as maiores perdas. BE ultrapassa PSD. E o PAN só sabe crescer

 

- Pub -

 

Com mais 632 votos do que nas legislativas de há quatro anos, o PS voltou a vencer no concelho na Moita, no passado domingo, e desta feita em todo o território, ao contrário do que sucedera em 2015, quando falhou a “conquista” de uma das quatro freguesias por apenas 20 “boletins”.

Os socialistas obtiveram 37,91% das preferências e passaram de 10.640 votos para 11.272, crescendo juntamente com o PAN, que aumentou o resultado de 1,98% para 3,97% (mais 527 votos), comparativamente com as eleições anteriores. Todos os outros, entre os mais votados, perderam eleitorado.

A CDU, que atingiu os 22,77%, manteve-se como segunda força política mais votada, mas foi quem mais perdeu, registando um decréscimo de 4,79% correspondente a uma diminuição de 2.332 votos (dos 9.102 amealhados em 2015 passou agora para os 6.770 votos). Além disso, deixou voar a única freguesia (União das Freguesias de Gaio Rosário e Sarilhos Pequenos) que fugia ao PS.
A solo, o PSD – que há quatro anos concorreu coligado com o CDS, alcançando então 15,12% (4.995 votos) que o colocaram como terceira força mais votada – averbou neste concelho o pior resultado, em termos percentuais, no distrito, quedando-se pelos 9,15% (2.721 votos).

Curiosamente, um concelho de onde sai um dos três nomes social-democratas eleitos pela região à Assembleia da República – Fernanda Velez. Já o CDS ficou-se pelos 2,24% (666 votos). Se somados, os resultados obtidos agora por estas duas forças políticas representam uma perda de 3,73 pontos percentuais, equivalentes a menos 1.608 votos em relação a 2015, e a queda do terceiro para quarto lugar, por troca com o Bloco de Esquerda (BE), que também baixou, mas ligeiramente, a votação – dos 13,50% (4.459 votos) conquistados nas legislativas anteriores, os bloquistas passaram para 12,90% (3.835 votos, um diferencial negativo de 624).

Nota para o CHEGA que se estreou com 2,00%, correspondentes a 594 votos.
Em termos de resultados apurados nas freguesias, destaque para Gaio Rosário/Sarilhos Pequenos, única do concelho onde o PS perdeu votos (passou de 486 para 472), conseguindo mesmo assim “destronar” a CDU. Nesta freguesia, só PAN e BE subiram – os bloquistas aproveitaram a queda de PSD e CDS para passarem a ocupar o terceiro posto (tal como aconteceu nas freguesias de Baixa da Banheira/Vale da Amoreira e Moita). Gaio Rosário/Sarilhos Pequenos foi onde se registou menor abstenção (35,34%) no concelho, cuja média atingiu os 48,45%.

Comentários

- Pub -