Setúbal mais bonita: A sociedade musical Capricho Setubalense fez o seu 152.º aniversário

103
visualizações
Custodio Pinto

A Capricho festejou mais um aniversário a 22/11/2019. São 152 anos cheios de riqueza de cultura.

- Pub -

Do seu longo historial, é bom recordar, principalmente, o ensino da música, revistas, teatro, bailes, etc., bem como alguns dos seus presidentes e maestros (alguns deles ainda entre nós), cujos serviços que prestaram e prestam à coletividade são de louvar: Carlos Vieira dos Santos, João Rendeiro, Rui Salas, António Portela, José João, Sérgio Gabriel, Nuno Marques, Eduardo Areias, Joana Caetano e os maestros José Eduardo Ferreira, Francisco Oliveira Veiga, Ferrer Trindade, Jaime Rego, José António Velez, Luís Clemento e Joaquim Silva, este o maestro atual.

E relembrar a rivalidade que existia entre a Capricho e a União, com as suas revistas. Quando uma estreava uma revista, a outra respondia com outra, com o saudoso maestro da música e das revistas José Azoia e do Laureano Rocha. E o belíssimo conjunto “Blue Star Melody” – existia outro que já não foi do meu tempo, “Voluntários Jazz Setubalense”.

Voltando ao 152.º aniversário da Capricho, foi uma noite maravilhosa, com muito amor e carinho pela “velhinha”, com a sua banda e reportório, que incluiu o tema “Granada”.

O meu amigo maestro Carlos Pinto subiu ao palco para reger a banda, com uma seleção de três temas setubalenses:

“Viva Setúbal”

1. Marcha do centenário – José Azoia / Cabral Adão;

2. Setúbal – Mário Regalado;

3. Rio Azul – Mário Regalado / Laureano Rocha.

Carlos Pinto dedicou este arranjo ao meu saudoso irmão Álvaro Carvalho Pinto, que tanto adorava… era a sua grande paixão pela sua querida cidade natal “Setúbal”. E Custódio Pinto, que estava presente, ficou muito comovido e sensibilizado, pois continua com a saudação do seu irmão, assinando os artigos no jornal Setubalense, “Viva Setúbal”.

E o 152.º aniversário da “velhinha” terminou em beleza com os parabéns pela orquestra, bolo e espumante.

Comentários

- Pub -