Irá o novo Governo apagar as nódoas do velho?

27
visualizações
Francisco Ramalho – Ex-bancário, Corroios

Apesar de medidas positivas, o cessante Governo deixou algumas nódoas. Por exemplo, na Saúde, no Ensino, no Trabalho, que afetam o todo nacional. Na nossa região, duas delas, bem gravosas. Referimo-nos à saturação do Hospital Garcia de Orta devido ao enorme aumento da população que devia servir. Mas não só, também devido à falta de pessoal especializado, como aconteceu agora e que levou ao fecho noturno da Urgência dos Serviço de Pediatria. Tudo agravado, evidentemente, pelo incrível protelamento da construção do tão necessário e reclamado Novo Hospital no Seixal.

- Pub -

Outro caso gritante, são as obras na Escola João de Barros em Corroios. Há já quem as compare, e com toda a razão, às obras de Santa Engrácia. Aos anos, que alunos e professores se sujeitam a estar encafuados em contentores!

Claro que existem outros casos! Mas estes, são de bradar aos céus. Como é ainda de bradar aos céus, a alteração ao Código Laboral que aumenta quase para o dobro o período experimental de trabalho. Agravando assim, a tão nefasta precariedade. Proposta, recorde-se, apresentada pelo referido Governo e votada pelo partido que o suportou, assim como suportará o que brevemente tomará posse, o PS.

É urgente apagar tais nódoas. Mas se elas foram feitas apesar da solução governativa anterior, agora    sem a pressão de tal solução, irá o novo Governo apagá-las? É o que veremos! Se o não vermos, a tão desejada estabilidade estará em causa. Os trabalhadores, o povo e quem mais consequentemente os representa, não tolerarão, e a luta, será a resposta.

Comentários

- Pub -