Corroios homenageou Amália

19
visualizações
Francisco Ramalho – Ex-bancário, Corroios

 

- Pub -

No passado sábado, no pavilhão multiusos da Quinta da Marialva em Corroios, a Associação Unitária de Pensionistas e Idosos de Corroios (AURPIC)  e a Junta de Freguesia de Corroios em parceria, organizaram um espectáculo de homenagem a Amália Rodrigues “Amália 20 anos de saudade”.

Actuaram as fadistas Ana Margarida, Manuela Sameiro, que cantou e disse poemas de sua autoria sobre Amália e ainda Marilu Santos e Nélia Romão,  todas acompanhadas por Paulo Ferreira na guitarra portuguesa e Manuel Mendes na viola de fado.  Exibiu-se também o Grupo de Danças TERPSI com coreografia de Andreia Mendes. A apresentação esteve a cargo de Francisco Rodrigues, um homem há muito ligado aos Corpos Sociais Casa do Povo de Corroios, e  mentor da sua escola de fado.

Tratou-se, a nosso ver, de uma feliz e oportuna iniciativa. O fado é a mais genuína expressão da alma lusa, património imaterial da humanidade, e Amália não foi “apenas” uma grande, uma enorme, fadista. Foi a nossa maior intérprete e uma das grandes a nível internacional. Portanto, só por este facto e pela divulgação do fado, já se justificava este evento no 20º aniversário do desaparecimento físico da diva. Mas o fim a que se destina o valor dos títulos (quase simbólico, 5 apoios) de entrada, também é nobre e útil. A receita do espectáculo reverte a favor da construção do lar de idosos da AURPIC. E depois a oportunidade de as centenas de pessoas que quase lotaram aquela, que, entre tantos outros fins, já se transformou na grande sala de espectáculos de Corroios, de assistirem a uma grande noite de fados, dança e poesia com momentos verdadeiramente sublimes  vibrantemente ovacionados,

A  AURPIC teve um justo apoio, e a JF de Corroios cumpriu o seu papel, que é o de proporcionar, também no plano lúdico e cultural, o melhor  possível a quem representa.

Comentários

- Pub -