Orfanato Municipal de Setúbal fez 100 anos

45
visualizações
Custodio Pinto

Cerimónias decorreram em beleza

 

- Pub -

O centenário do orfanato foi festejado no dia 18 de Maio. Fundado em Maio de 1919, O SETUBALENSE fez uma bela reportagem da inauguração. Os fundadores foram os setubalenses Henrique Pereira, Joaquim Ferreira, Romano Batista e António Fialho e Joaquim Brandão foi o grande impulsionador, em 1919.

Em 26 de Fevereiro de 1940 passou a denominar-se Orfanato Municipal Sidónio Pais”.

O valioso museu do espólio do orfanato, que se encontra nas instalações do Centro de Convívio dos ex-Alunos do Orfanato Municipal de Setúbal, inaugurado em 18 de Maio de 1975, tem como grande impulsionador o ex-aluno António dos Santos. Este museu faz parte do património da cidade e é digno de ser visitado.

Nas celebrações do centenário do orfanato foi descerrada uma placa com o seguinte texto: “Centro do Orfanato Municipal, homenagem da Câmara Municipal de Setúbal, presidida por Dra. Maria das Dores Meira, 18/05/2019”.

De seguida a banda da Capricho Setubalense deu um belíssimo concerto na enorme esplanada da Casa da Baia, que foi muito aplaudido pela larga assistência.

No domingo 19/05/2019 houve missa pelos ex-alunos falecidos e romagem aos cemitérios até às campas de antigos alunos e directores.

Às 18 horas, no auditório da Casa da Baia, foi lançado o livro dos 100 anos, de autoria de António dos Santos. Um livro digno de ser adquirido, bem ilustrado e com todo o historial do orfanato.

No orfanato existia a sala dos quatro ofícios, com áreas de carpintaria, tipografia, encadernação e sapataria, onde eram formados os alunos, que saiam preparados para enfrentar a vida.

Comentários

- Pub -