Vasco da Gama de luto pela morte do presidente

188
visualizações

Em apenas três meses de mandato, dirigente estava a conseguir recuperar financeiramente o clube. Funeral é esta quarta-feira

 

- Pub -

O presidente do Vasco da Gama Atlético Clube, de Sines, João Luís Gaudêncio Sequeira, de 48 anos, faleceu no Domingo, anunciou o clube.

O dirigente presidia ao clube de futebol há apenas três meses, desde 1 de Junho, mas já colaborava com o Vasco da Gama, há cerca de cinco anos, como director auxiliar.

João Sequeira era militar da Guarda Nacional Republicana (GNR) e mesmo estando de férias, morreu nas instalações da Unidade de Controlo Costeiro de Sines, o seu local de trabalho.

Num pequeno comunicado oficial, o clube dirigiu condolências e declarou que se iam fazer três dias de luto, que terminaram ontem, sem actividade futebolística.

“Um momento de grande dor para toda a família vascaína que vê partir um grande homem que muito deu ao clube nos últimos anos”, lia-se no comunicado. Foi uma “perda de uma pessoa que nos era muito querida e que lutava todos os dias por um Vasco melhor”, escreveram.

Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), enviou também condolências, “em nome pessoal” e em nome da Direção FPF, num documento que foi publicado na rede social pelo clube sineense, no dia seguinte.

O guarda era natural do Entroncamento, onde nasceu, estudou e viveu até aos 25 anos, aproximadamente, de acordo com um jogador da equipa sénior do clube, em declarações a O SETUBALENSE.

Ao ser destacado para Sines, para trabalhar, permaneceu e formou família. O trabalho na GNR é o único que se lhe conhece, sendo que era essa a sua principal ocupação.

Casado com Dina Chavarria, João Sequeira deixa a mulher e um filho, João Pedro, de 10 anos. O menor joga na equipa de sub-12 do clube da terra.

O presidente estava a iniciar um processo de recuperação do Vasco da Gama, que apresentava alguns problemas financeiros. João Sequeira “estava a recuperar o clube de uma grave crise financeira sendo o balanço ao final de três meses bastante positivo e que augurava um futuro risonho”, afirmou o clube no comunicado.

Segundo Filipe Guerreiro, actual diretor de futebol sénior do clube sineense, em declarações ao jornal, João Sequeira era “uma pessoa dedicada e determinada”. Adjetivou o homem ainda como “voluntarioso, correto, honesto e pragmático.”

Filipe Guerreiro contou que o presidente “estava muito entusiasmado com o jogo do próximo Domingo para a Taça de Portugal”, e confirmou que o mesmo levava avante um trabalho que visava o progresso.

Nas redes sociais multiplicaram-se os comentários e publicações de apoio à família e amigos.

O corpo de João Sequeira foi levado ontem à tarde para a capela de Sines, no cemitério. O funeral acontece hoje, quarta-feira, às 11h00.

Comentários

- Pub -