XXI Festa do Teatro: Festival do Teatro de Setúbal completa 21 edições

71
visualizações

Com o objectivo de “democratizar e engrandecer culturalmente Setúbal”, entre 22 de Agosto e 1 de Setembro a XXI Festa do Teatro faz-se

 

- Pub -

 

 

Na tarde de quinta-feira, a Casa da Baía foi o palco da apresentação da XXI Festa do Teatro de Setúbal. Já é, assim, conhecida a programação para o Festival do Teatro de Setúbal que entre 22 de Agosto e 1 de Setembro fará da cidade do Sado a capital dos espectáculos cénicos.

 

“Chegamos este ano às 21 edições. Não esquecemos que este festival é manifestação de um contexto local, nacional e até global. Reflectimos o local e a cidade onde estamos inseridos, nas escolhas que fazemos ao programar e na equipa que nos acompanha, bem como na política de acesso”, começou por dizer José Maria Dias, director do Teatro Estúdio Fontenova. “Temos vindo a crescer de ano para ano e isso deve-se a todos nós, à equipa de profissionais empenhados, disponíveis e apaixonados por aquilo que fazem, aos nossos voluntários, à Direcção Geral das Artes, à Escola Secundária Sebastião da Gama, ao município e aos demais parceiros, e finalmente ao público, para quem trabalhamos, e que tem vindo a engrossar a fileira de ano para ano”, continua.

 

Mimos à Praça de Bocage para maior encontro do país

Entre as novidades para a edição deste ano está a realização “do maior encontro de Mimos do país”, evento para o qual o director da companhia setubalense aproveitou para deixar o convite. Partindo da imagem do festival, o Mimo poderá ser reproduzido nas caras de miúdos e graúdos que no dia 2 de Agosto, pelas 19h00, se desloquem até à Praça de Bocage.

 

Para Maria das Dores Meira, presidente da Câmara Municipal de Setúbal, “este ano promete mais uma grande Festa do Teatro”. Nas palavras da edil, “o Teatro Estúdio Fontenova é um dos protagonistas da continuidade da tradição teatral setubalense e, por isso, importa valorizar o empenho que este grupo tem demonstrado na divulgação da arte teatral e acima de tudo na cativação de novos públicos, que são afinal a razão de ser do que se passa quando se abrem os panos”.

 

A câmara municipal, o principal parceiro do Festival Internacional de Teatro de Setúbal, nas palavras da sua presidente, “acredita que apoiar esta grande celebração cultural é também um contributo fundamental para a formação de públicos conhecedores e exigentes” e destaca “a cada vez maior vitalidade dos nossos agentes culturais, de que é exemplo o TEF”. De todo este trabalho desenvolvido, e “da simbiose do trabalho dos velhos e já desaparecidos actores com o dos novos produtores das artes de palco e da força criativa” resulta assim a Festa do Teatro, “que em Agosto faz de Setúbal um grande palco onde se mostram novos e velhos talentos”.

 

PO Convento de Alferrara recebe a sessão de abertura no dia 22 de Agosto, pelas 18h00, com apontamento musical de Martim Lota e Micaela Castanheira. No que à restante programação diz respeito, Patrícia Paixão, responsável pela produção e comunicação, destacou que além de companhias de teatro nacionais, marcam presença na Secção Oficial da vigésima primeira edição da Festa do Teatro oito companhias estrangeiras, vindas do Brasil, Chile, República Checa, que estão pela primeira vez em Portugal a apresentar os seus trabalhos, e também de França e Espanha.

 

O anfitrião Teatro Estúdio Fontenova estreia a última parte da performance/instalação “Lugar de Túbal”, que começou a ser construída na edição de 2018, no dia 26, às 22h00, com videomapping e música ao vivo no exterior da Casa da Cultura.

 

Entre as quase quarenta actividades que vão decorrer durante o certame deste ano, há ainda lugar para a partilha de conhecimentos com o seminário “O Corpo Dramático”, com Ricardo Gaete, uma proposta de aprofundamento ao teatro físico.

 

Festival amigo do ambiente

Durante a apresentação do festival, “que se afirma como um festival internacional e que leva bem longe a cidade de Setúbal”, Patrícia Paixão salientou ainda as preocupações ambientais do certame, que distribuirá garrafas reutilizáveis a todos os participantes, entre actores, equipas técnicas e público, “mantendo-as como lembrança do festival” e sendo uma forma de “economizar uma enorme quantidade de plástico e, acima de tudo, ajudar a repensar a forma como consumimos”.

 

FITS em números (em caixa, se possível)

  • 38 actividades
  • duas estreias
  • 15 espectáculos na Secção Oficial
  • oito espectáculos da Secção Mais Festa a concurso
  • sete espectáculos da Secção Mais Festa extra concurso
  • dois concertos, um de abertura e um de encerramento
  • uma mostra de curtas e conversas sobre teatro
  • duas exposições, uma de fotografia e outra de ilustração
  • três actividades paralelas e um seminário intensivo
  • 44 candidaturas à Secção OFF – Mais Festa: de Portugal, Brasil, Espanha, República Checa, Argentina, Uruguai, Colômbia, Itália e França
  • quatro companhias brasileiras no programa, uma francesa, uma checa, uma espanhola e uma chilena.

Fotos: Alex Gaspar

Comentários

- Pub -