Moradores receiam que alterações ao trânsito afectem tranquilidade de Vanicelos

175
visualizações

Transformação da Rua Dr. Miguel Osório de Castro de zona pedonal em via de circulação rodoviária, abre a porta a mais trânsito em Vanicelos. Câmara diz que nada está ainda decido e que moradores serão ouvidos

- Pub -

 

Moradores de Vanicelos estão preocupados com a perspectiva de alterações de circulação rodoviária no Bairro do Liceu, por recearem que a transformação da Rua Dr. Miguel Osório, uma pequena artéria pedonal, em rua aberta ao transito, represente o fim da tranquilidade de que aquela zona da cidade goza actualmente.

“Os moradores do Bairro de Vanicelos, tendo tido prévio conhecimento que a Câmara Municipal de Setúbal pretende transformar a Rua Dr. Miguel Osório de Castro, actualmente uma rua pedonal, numa rua com trânsito, vêm, por estes meios, manifestar a sua discordância e desagrado com tal hipotética decisão.”, lê-se no abaixo-assinado que está a circular em cerca de duas dezenas de prédios e que, segundo um do promotores, Giovanni Licciardello, já recolheu cerca de 500 assinaturas.

A construção de uma nova rotunda na Avenida Rodrigues Manito, (junto à Farmácia Bocageana), para fazer ligação à Av. de Moçambique e à Estrada dos Ciprestes, terá como consequencia, segundo os promotores do abaixo-assinado, um aumento do transito nas artérias de vanicelos.

“Com a hipotética passagem da Rua Dr. Miguel Osório de Castro, de pedonal, a transitável, o que iria fatalmente acontecer, seria um aumento acentuado no trânsito rodoviário na Rua Henri Perron, na Rua Francisco Sá Carneiro, na Rua Joaquim Ferreira de Sousa e na Praceta Carlos Manito Torres”, refere o abaixo-assinado.

Câmara diz que nada está decidido e que ouvirá os moradores

A Câmara de Setúbal garante que as alterações que preocupam os moradores de Vanicelos não são ainda um dado adquirido.

“A Câmara ainda não tem nenhuma decisão tomada, a questão está a ser trabalhada pelos técnicos municipais”, disse o vice-presidente da autarquia na quarta-feira. Manuel Pisco, que estava a presidir à reunião pública no executivo, assegurou que “a autarquia não avançará sem falar com os moradores”. No entanto, destacou, “se a solução for útil para muitos terá que se sobrepor à vontade de poucos”.

A questão foi solicitada na reunião de Câmara pelo vereador Paulo Lopes. O socialista pediu explicações à maioria CDU e deixou claro que “não é [construção da] rotunda que está em causa, é a ligação da Rodrigues Manito com Rua Henri Perron, em Vanicelos”.

Dois moradores com deficiência motora

O abaixo-assinado contra as alterações à circulação de trânsito em Vanicelos indica também a existência de dois moradores da Rua Miguel Osório de Castro, com deficiência motora. “Na rua em questão, mais concretamente no n.º2, existem dois condóminos que apresentam mobilidade reduzida”. Sendo que, “um dos condóminos é tetraplégico, deslocando-se em cadeira de rodas eléctrica”.

Devido a esta situação, no passado, “foi aprovada pela Câmara Municipal de Setúbal uma obra que transformou a janela [de um dos moradores com mobilidade reduzida] localizada no rés-do-chão, numa porta com rampa de acesso para essa rua [Rua Miguel Osório de Castro]”.

Segundo os promotores do abaixo-assinado, a hipotética passagem desta via a rua com circulação de trânsito “impediria que o referido condómino saísse de casa, dada a inclinação da rua bem como a existência de escadaria”.

Francisco Alves Rito

 

Comentários

- Pub -