Moradores do Bairro dos Pinheirinhos há 40 anos sem alcatrão

33
visualizações

A entrada para os pátios da Rua Capitão José de Almeida Cassar, em Setúbal, espera por alcatroamento há 40 anos. Os moradores já apresentaram queixa à autarquia e nada foi ainda feito. Mas já existe luz ao fundo túnel; a Câmara garante que a obra já está calendarizada

Os moradores do Bairro dos Pinheirinhos dizem estar “esquecidos pela Câmara de Setúbal”. É António Martins, que ali reside há 40 anos, desde a construção das casas pela Associação Luta do Povo, que traduz este descontentamento pelo não alcatroamento dos pátios da Rua Capitão José de Almeida Cassar.

- Pub -

“Ao longo dos anos, a rua tem sido alcatroada e arranjada pelos serviços municipais, mas não os pátios. Nunca tiveram uma intervenção”, afirma este residente. Ou seja, “tudo o que foi feito foram os moradores, desde o embelezamento dos espaços exteriores às casas até ao cimento colocado na passagem da estrada para os pátios”.

Dizem que já falaram com o presidente da Junta de Freguesia de S. Sebastião, Nuno Costa, apresentarem queixa no gabinete do cidadão, mas lamentam continuar à espera do asfalto. Mas ao que O SETUBALENSE-DIÁRIO DA REGIÃO conseguiu saber, esta intervenção já está prevista pelos serviços municipais.

“já ouço dizer que a entrada para os pátios vai ser alcatroada desde 2015”, comenta Maria da Conceição, que também reside neste bairro que terá cerca de 200 moradores. “Tropecei numa das muitas pedras soltas no passeio, feri a cara e participai ao gabinete da Câmara de Setúbal para apoio ao cidadão. Disseram-me que a Câmara tem seguro para estes casos, mas nada foi feito para que situações como a minha não voltem a acontecer”.

Com tropeções e, quando chove, lama tem convivido Amorim Botelho – talvez o mais antigo morador do Bairro dos Pinheirinhos – ao longo de anos. “Fomos ao gabinete de atendimento à população, em 2017, no Mercado do Livramento, queixámo-nos pela falta de alcatroamento da entrada dos pátios, mas está na mesma”. A isto acrescenta que o presidente da Junta de Freguesia de S. Sebastião está a par da situação mas também compreende que “esta não é obra da junta, mas sim da Câmara”.

De facto, Nuno Costa confirma saber desta queixa dos moradores do bairro e garante já ter dado “conhecimento da mesma ao gabinete do vereador Carlos Rabaçal” – responsável pelas Obras Municipais – e recebeu a informação, em finais de Julho, que esta obra está “entre as iniciativas prioritárias” da Câmara.

O mesmo foi confirmado a O SETUBALENSE – DIÁRIO DA REGIÃO pelo gabinete do vereador. “As obras estão calendarizadas pelo departamento de Obras Municipais e serão executadas logo que possível”.

 

Fotos Mário Romão

Comentários

- Pub -