Hospital São Bernardo continua na linha de modernização

146
visualizações

Amanhã, em dia de aniversário do Hospital de São Bernardo, é provável que seja esmiuçado o novo modelo de funcionamento desta unidade quando estiver a funcionar o seu novo edifício que irá receber as urgências

 

- Pub -

 

 

O Hospital de São Bernardo comemora amanhã o 60.º aniversário com uma cerimónia marcada para a sala de sessões desta unidade de Setúbal. Entre os convidados vai estar Francisco Ramos, secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Manuel Roque do Conselho de Administração do Centro Hospitalar de Setúbal, João Manuel Pereira Teixeira, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo e Maria das Dores Meira, presidente da Câmara Municipal de Setúbal.

Com obras de ampliação previstas, esta unidade hospitalar irá concentrar mais serviços para a população dos concelhos da sua área de abrangência; um modelo de funcionamento futuro que será focado na cerimónia que terá início às 10h00.

O que já se sabe é que será construído um novo edifício, que tem verba de 17 milhões já aprovada, onde irá funcionar as urgências do Centro Hospitalar de Setúbal. Entretanto, como já noticiou O SETUBALENSE-DIÁRIO DA REGIÃO, está previsto que futuramente a ampliação do Hospital de São Bernardo venha a receber o Hospital Ortopédico Sant’ Iago do Outão, uma decisão já confirmada pela Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo.

Capital de distrito desde 1926, a cidade de Setúbal teve o seu primeiro Hospital Regional vinte anos depois, ao ver atribuído este título ao então Hospital da Misericórdia, situado num anexo do Convento de Setúbal.

Alguns anos depois, a partir do Hospital do Espírito Santo da Santa Casa da Misericórdia, nasce o Hospital de São Bernardo, virado para o futuro e para a saúde dos utentes.

Foi para fazer face a dificuldades na resposta às populações que, em 1953, foi decidida a construção de um novo Hospital em Setúbal, no antigo lugar da Vinha, na parte leste da cidade.

 

Antoine Velge foi um dos

impulsionadores do hospital

 

É em 1953 é anunciada a criação do primeiro Hospital Regional do Continente, em Setúbal, tendo sido transferidas para o novo hospital os serviços existentes no Hospital do Espírito Santo: a assistência médica e cirúrgica, os socorros de urgência e as clínicas de especialidade. A Misericórdia fica encarregada da sua gestão, competindo ao Estado a dotação de meios.

Este projecto, que arrancou no terreno em 1955, deve-se a Antoine Velge, Presidente da Sapec, que para o arranque da construção contribui com 4 mil contos. Em homenagem ao seu filho mais velho, Bernard, que em tempos se havia curado em Portugal, a unidade de Setúbal é designada de São Bernardo. Com honras de Estado, a sua inauguração ocorre em 9 de Maio de 1959, quatro anos após o início da construção.

Apesar das várias obras realizadas ao longo dos anos, a primeira pedra de ampliação do hospital só foi lançada a 19 de Outubro de 1993, tendo a obra ficado concluída em 1997. Em 1998, ao comemorar o seu 39º Aniversário, é anunciada a remodelação do edifício, tendo em vista essencialmente a área de infecto-contagiosos e internamento de psiquiatria agudos.

Comentários

- Pub -