Hospital de Setúbal adopta serviço de hospitalização domiciliária

80
visualizações

O modelo assistencial de hospitalização domiciliária tem sido experimentado em alguns hospitais e vai agora começar em Setúbal. Para além do doente estar no seu lar, corre menos riscos de infecções hospitalares

 

- Pub -

 

O Centro Hospitalar de Setúbal vai começar com o modelo assistencial de hospitalização domiciliária, que disponibiliza cuidados de saúde especializados no domicílio dos doentes.

O Serviço de Medicina Interna vai ser responsável pela implementação de uma Unidade de Hospitalização Domiciliária (UHD), prevista para o segundo semestre de 2019. Para isso vai ter a funcionar uma equipa de gestão hospitalar multidisciplinar e uma equipa de hospitalização domiciliária e cinco camas de hospitalização domiciliária.

Este modelo assenta na Medicina Hospitalar de Ambulatório, centrada nas necessidades do doente agudo, mas simultaneamente “mais humanizada, respeitando a individualidade de cada doente e devidamente integrada com os outros níveis de cuidados”, refere a administração do hospital.

 

Equipa dedicada e multidisciplinar

 

Trata-se assim de apresentar uma “alternativa” ao modelo de internamento convencional, que “proporciona assistência médica e de enfermagem aos utentes que, apesar de necessitarem cuidados hospitalares, reúnem um conjunto de critérios clínicos, sociais e familiares e geográficos que permitem que sejam hospitalizados no domicílio, sob vigilância de uma equipa de gestão hospitalar multidisciplinar, após o devido consentimento informado do doente e da sua família”.

Realça ainda a administração do Centro Hospitalar de Setúbal que este modelo “apresenta várias vantagens, nomeadamente menor incidência de infecções hospitalares, maior comodidade para o doente que recebe cuidados de saúde no seu domicílio, libertação de recursos hospitalares, redução de custos, entre outros”.

Comentários

- Pub -