Escoteiros em apuros resgatados na Serra da Arrábida

161
visualizações

Uma das raparigas sofreu entorse, o que impediu o grupo de regressar sem a ajuda dos bombeiros

 

- Pub -

Um grupo de quatro escuteiros foi resgatado pelos bombeiros este domingo de manhã na Serra da Arrábida depois de um dos elementos, uma rapariga com 17 anos, ter sofrido uma entorse numa altura em que o grupo estava perdido e tentava encontrar o caminho de volta para o trilho.

A operação de localização do grupo durou cerca de meia-hora, tendo os bombeiros contado com a ajuda de um escoteiro de Azeitão que ajudou na operação de resgate.

O grupo de três raparigas e um rapaz, com idades entre os 17 e 20 anos, pertencem ao agrupamento 50 de São João de Brito, tinha vindo de Lisboa à Serra da Arrábida no sábado para realizar uma actividade de grupo.

Dirigiram-se ao alto do Formosinho, o ponto mais alto da serra junto ao Convento, mas durante a noite afastaram-se do trilho cerca de 30 metros e decidiram encontrar um espaço para pernoitar.

Na manhã de domingo, enquanto tentavam encontrar o caminho certo de volta à estrada, uma rapariga sofreu uma entorse e os restantes elementos perceberam que não tinham condições para transportá-la de volta para a estrada.

O alerta foi dado às 10h45 horas, tendo os escuteiros dado as coordenadas exatas de GPS aos elementos da proteção civil. Os bombeiros sapadores e voluntários de Setúbal acorreram ao local, tendo dado início às buscas com o auxílio dum chefe de escoteiros de Azeitão que realizava uma actividade de Geocaching.

“Vi a ambulância a passar por mim e decidi ir atrás dela para perceber se precisavam de ajuda”, conta o chefe Neves, acrescentando que quando chegou ao local e apercebeu-se dos detalhes da operação, juntou-se aos bombeiros para percorrer o trilho que tão bem conhece para encontrar os jovens caminhantes.

“É bastante normal para quem não conhece a Serra da Arrábida perder-se nos trilhos, mas nunca se fica perdido muito tempo”. A jovem que sofreu o entorse foi transportada para o Hospital de São Bernardo e o restante grupo prosseguiu a actividade.

Ao local acorreram quatro viaturas e 13 elementos dos bombeiros voluntários e sapadores de Setúbal.

Rogério Matos

Comentários

- Pub -