22 equipas vão pedalar na Clássica da Arrábida

62
visualizações

Para além de parque natural, a Arrábida tem excelentes trilhos para ciclismo. Dar a conhecer este manto verde que cobre três dos concelhos da península é um dos objectivos da Clássica da Arrábida, que este ano vem acompanhada de um guia

 

- Pub -

A terceira edição da Clássica da Arrábida e quinto Granfondo da Arrábida vai estar na estrada no domingo, 17 de Março, para atravessar os concelhos de Setúbal, Palmela e Sesimbra. Durante a apresentação da prova, na Casa da Baía, foi dado a conhecer o Guia de Percursos Cicláveis da Arrábida, que contempla 13 propostas de itinerários para realizar em bicicleta.

“É um instrumento vital para a prática de ciclismo na Serra da Arrábida e que se traduz no acréscimo de melhores condições de segurança, conforto e atractividade para todos os que usufruem daquele equipamento desportivo natural”, comentou o vereador do Desporto na Câmara Municipal de Setúbal, Pedro Pina, sobre o guia.

O Guia de Percursos Cicláveis da Arrábida propõe trajectos pelos concelhos de Setúbal, Palmela e Sesimbra, com quatro diferentes graus de dificuldade. Além da caracterização de cada percurso, entre os quais distância e altimetria, disponibiliza um código QR através do qual é possível descarregar dados GPS e aceder a um mapa interativo.

Publicado em português e inglês, este é editado pela Federação Portuguesa de Ciclismo e pela Lima & Limão Cycling Services, com o apoio dos municípios de Setúbal, Palmela e Sesimbra. Por enquanto apenas está disponível em versão digital e consultado na página da federação em www.fpciclismo.pt.

Delmiro Pereira, presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, realça que este guia propõe a descoberta “de uma região que está particularmente direcionada para o ciclismo”.

O Guia de Percursos Cicláveis da Arrábida é um dos projetos associados à prova de ciclismo Clássica de Arrábida, competição patrocinada pelas mesmas entidades da publicação, que está classificada como internacional.

A prova com início às 11h40, num itinerário de 182,3 quilómetros, parte do Largo de São João, em Palmela, e tem meta instalada no Castelo de Sesimbra. No percurso os ciclistas passam por Setúbal onde percorrem a Avenida Luísa Todi.

A prova, com início às 11h40 para um itinerário de 182,3 quilómetros, está classificada como categoria 1.2 e inclui quatro prémios de montanha, um dos quais na Serra da Arrábida. É, ainda, pontuável para a Taça de Portugal Jogos Santa Casa de Elite e integra o calendário da União Ciclista Internacional.

Vão participar 22 equipas, sete ciclistas por cada uma, de sete países. O percurso apresenta setores de passagem em terra batida, num aglomerado total de 2,5 quilómetros. O mais exigente, com 1,4 quilómetros, corresponde à subida da Estrada da Cobra, na aproximação ao Prémio de Montanha de Palmela.

Esta é uma prova que se “afirmou a nível nacional e internacional e que tem condições para continuar a crescer”, diz o vereador Pedro Pina. Acrescenta o autarca que a Arrábida tem “condições únicas para a prática do ciclismo”, sendo para além de um grande espaço verde natural, um “elemento agregador das três autarquias que, de forma solidária, souberam chegar a um acordo para ter uma prova altamente competitiva e extraordinária”, que ano após ano “atrai mais participantes”

Para o presidente da Câmara Municipal de Sesimbra, Francisco de Jesus, a Clássica da Arrábida foi uma aposta ganha pelos três municípios. “É um projeto que valoriza o território, que dá maior notoriedade à Serra da Arrábida, pensado numa ótica de desenvolvimento turístico”.

Por seu lado o vereador do Desporto na Câmara Municipal de Palmela, Luís Calha, frisou que a Clássica da Arrábida “é a prova rainha do ciclismo na região”, com atestado “sucesso e que a todos enche de orgulho”.

Na sua intervenção o presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, Delmino Pereira, afirmou esta prova “com um bom percurso e um excelente nível competitivo”. Mais do que uma simples corrida, “é um projeto abrangente, de forte ligação ao território da Arrábida, que junta a competição ao desporto de massas”.

Em simultâneo com a prova principal, decorre o quinto Granfondo da Arrábida, competição de ciclismo aberto a todos, com partida e chegada em Sesimbra, já com oito centenas de inscritos e que a organização, que neste caso inclui também a 4 Challengers, acredita poder chegar ao milhar.

Com início às 08h30, o Granfondo da Arrábida inclui dois percursos em duas distâncias: 129 quilómetros e um acumulado de subida de 1 700 metros; o mediofondo, de menor dificuldade, com 89 quilómetros tem um acumulado de subida de 1 175 metros.

Comentários

- Pub -