Jovens setubalenses partem rumo a Marrocos para ajudar crianças

384
visualizações

Comitiva iniciou viagem sexta-feira para integrar o 10.º UniRaid de carro e bússola em punho

Pelo segundo ano consecutivo o UniRaid partiu de Setúbal, rumo a Marrocos, para entregar medicamentos, livros, roupas e brinquedos a crianças de Marrocos. “Uma aventura de nove dias organizada de forma totalmente voluntária e através de doações particulares de quatro jovens setubalenses”, elogia a presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, em declarações a O SETUBALENSE.

- Pub -

A aventura de Filipa Rocha, João Dupont, Gonçalo Rosa, Mariana Relvas, Diogo Moreira, Filipe Reynaud, de Luís Lopes e de João Ferreira começou sexta-feira pelas 10h30, quando estes jovens partiram da Praça de Bocage rumo a nove dias de viagem, por mais de quatro mil quilómetros de viagem, em carros com 20 a 30 anos, como uma famosa Renault 4 L,um Renault Twingo de 1995, ou um Opel Kadett de 1984.

Maria das Dores Meira que, no momento da partida, desejou “sucesso para esta missão” aguarda agora o regresso dos jovens estudantes do ensino superior, “que fazem uma pausa nos deveres da sua vida para se dedicarem aos outros e à sua passagem por Marrocos, sem um ponto de entrega específico, deixarem um rastro de esperança por quem pouco ou nada tem”.

Pessoas com medo, outras que “quase assaltam os carros”

A O SETUBALENSE, Filipa Ratinho, uma das jovens que parte na aventura solidária, pela a equipa Os Roazes, revelou que as equipas levam “mais ou menos 250 quilos de material e ainda fica algum material cá”.

João Dupont, de 21 anos, disse que “era para ter ido o ano passado”, mas que então a equipa “começou logo a trabalhar para este lado”.  Revelou também que parte “de mente aberta”.

Quem não é novo nestas adanças é Gonçalo Rosa, jovem que já participou na aventura em 2019. “No geral foi melhor do que esperava. Tivemos alguns contratempos mas que deram alguma piada à viagem”, explicou.

Acrescentou ainda que, quer nos acampamentos, quer nas viagens pelas aldeias e escolas, as canetas eram bastante pedidas pelas crianças, sendo que levam largas quantidades de canetas este ano.

“Há aldeias em que ficam assustados, noutras quase que nos assaltam o carro. Muitas pessoas não deixam tirar fotografias ou vestem as burkas à pressa”, confessou.

O projecto UniRaid promove viagens humanitárias destinadas a jovens entre os 18 e os 28 anos e a frequentar o ensino superior. Do itinerário constam cidades marroquinas como Tânger, Mèknes, Gourrama, Marrakexe e o deserto de dunas de areia de Erg Chebbi.

No total, participam 56 equipas portuguesas neste projeto de origem espanhola, que na sua décima edição recebe um número recorde de trezentos participantes.

Comentários

- Pub -