PS garante compromissos assumidos com o distrito

61
visualizações
A secretária-geral adjunta e cabeça-de-lista dos socialistas pelo distrito fala em grande vitória

O resultado do PS nas Legislativas no distrito satisfaz Ana Catarina Mendes. A lista socialista saiu reforçada e a deputada afirma que o compromisso assumido com a região de Setúbal é agora

 

- Pub -

No dia em que o Partido Socialista encerrou a campanha eleitoral em Setúbal – na última sexta-feira – Ana Catarina Mendes confiava a O SETUBALENSE-DIÁRIO DA REGIÃO que “as pessoas estão com o PS”. Dizia então a cabeça-de-lista por Setúbal que esperava um reforço da votação no PS, e foi isso mesmo que aconteceu a 6 de Outubro.

“Grande resultado no distrito de Setúbal, subimos o número de votos e mandatos, estamos preparados para continuar a desenvolver o distrito”, afirmava ontem Ana Catarina Mendes que frisava ainda que “a única vez que o PS teve nove mandatos no distrito de Setúbal foi em 1995 com António Vitorino como cabeça-de-lista”, e na altura o círculo eleitoral de Setúbal tinha 17 mandatos, menos um do que actualmente.

Nestas Legislativas a lista socialista recebeu mais votos que em 2015 no distrito, e com os 9 eleitos (tinha elegido 7 deputados) a Secretária-geral adjunta do partido reafirma que este resultado eleitoral em Setúbal, acima da média nacional, “dá-nos uma responsabilidade acrescida para fazermos o que nos comprometemos no distrito”.

Com os 13 concelhos coloridos a cor-de-rosa, o Governo Socialista promete “melhorar o Serviço Nacional de Saúde no distrito”, assim como “melhorar as condições de habitação e continuar a apostar nas infraestruturas que gerem riqueza para o distrito e mais emprego”, refere Ana Catarina.

No caso do Serviço Nacional de Saúde, a deputada que encabeçou a lista pelo círculo de Setúbal pela segunda vez consecutiva, fala na construção do hospital no Seixal que “já tem verba liberta”, assim como outros equipamentos de saúde, e ainda “diminuição” das listas de espera no SMS.

Na habitação compromete-se com um plano de “casas dignas para todos” e insiste em obras estruturantes como as do Porto de Sines e alargamento do Porto de Setúbal. Ao mesmo empo insiste no novo aeroporto no Montijo.

Com o PS reforçado em votos comparativamente com as Legislativas de 2015, mas sem maioria absoluta, Ana Catarina Mendes conclui que “o eleitorado disse ao PS que esta solução governativa dos últimos quatro anos funcionou”. E a isto “o distrito correspondeu ao que pedimos: o reforço do Partido Socialista para continuarmos a liderar o Governo”.

A falta de maioria absoluta tenderá a levar o PS a construir uma geringonça II, sobre isto Ana Catarina Mendes não comenta, apenas se limita a dizer que “há conversações”, e não adianta com que força política.

Comentários

- Pub -