PS esmaga no distrito, CDS desaparece e PAN elege

495
visualizações

A sondagem EUROSONDAGEM / ASSOCIAÇÃO MUTUALISTA MONTEPIO indica que o Partido Socialista reforça a votação no distrito de Setúbal e elege mais deputados. O PSD perde, assim como a CDU, o CDS vai completamente ao fundo e o PAN consegue um mandato

 

- Pub -

O PS vence as Legislativas deste domingo de forma esmagadora no distrito de Setúbal ao eleger 9 deputados, tantos quanto o PSD, CDU, BE e PAN juntos. A surpresa é o CDS-PP não eleger nem um mandato, o que a acontecer significaria que o histórico do partido Nuno Magalhães ficará fora da Assembleia da República.

Um outro quadro político novo no distrito é o PAN vir a eleger um deputado pelo círculo eleitoral do distrito de Setúbal, enquanto o PCP-PEV passa para 3 eleitos, menos um que em 2015, e o PSD também 3 mandatos, mas a perder dois eleitos. No caso da lista social-democrata, agora liderada por Nuno Carvalho, as contas têm de ser ponderadas, uma vez que nas legislativas de há quatro anos concorria coligada com o CDS-PP que colocou precisamente Nuno Magalhães em terceiro lugar. Quanto ao BE nada de novo, continua com dois eleitos no distrito.

De acordo com a sondagem de O SETUBALENSE-DIÁRIO DA REGIÃO, em termos de projecção global, que considera as respostas “NS/NR”, a lista socialista liderada por Ana Catarina Mendes poderá chegar aos 38,8 %, o que significa mais 4,49% que nas legislativas de 2015. Para os 18 mandatos que o distrito elege para o Parlamento Nacional, o PSD será a segunda força política ao conseguir 25,5%, tendo no registo anterior, coligado com o CDS, teve 22,59%.

Quanto à coligação comunista, a sondagem prevê que fique na fasquia dos 7,1%, bem menos que os 18,8% das últimas legislativa, o registo mais expressivo é a lista liderada por Francisco Lopes ficar atrás da votação que o BE poderá alcançar, 9,6% ou seja, menos 3,45 conseguidos pela lista liderada por Joana Mortágua, que repete a candidatura.

Por sua vez, aquele que poderá ser a grande surpresa na Legislativas deste domingo passa de 1,93% para 4%; com este resultado o PAN consegue eleger Cristina Rodrigues.

No plano Nacional, a sondagem antevê que o PS também vence mas não chega à maioria absoluta, podendo eleger entre 109 e 117 deputados, portanto a um mandato que a maioria absoluta. O PSD ficará entre 68 a 76 mandatos, o BE vai de 17 a 19 eleitos, a CDU entre 13 e 14, o CDS-PP terá 8 e o PAN 5 ou 6. A previsão aponta que deverão ser eleitos dois deputados entre os chamados pequenos partidos.

A sondagem EUROSONDAGEM / ASSOCIAÇÃO MUTUALISTA MONTEPIO realizou-se entre 25 de Setembro e 1 de Outubro, tem uma amostra de 2071 entrevistas validadas e é estratificada por regiões, incluindo Açores e Madeira, e grupos etários acima dos 18 anos.

Foram efectuadas 2 319 tentativas de entrevistas e, destas, 248 (10,7%) não aceitaram colaborar no Estudo de Opinião. O erro máximo da Amostra é de 2,15%, para um grau de probabilidade de 95,0%. Um exemplar deste Estudo de Opinião está depositado na Entidade Reguladora para a Comunicação Social.

Segundo esta sondagem, na Assembleia da República a bancada socialista terá entre 109 e 117 deputados, o PSD entre 68 a 76 mandatos, o BE de 17 a 19, a CDU entre 13 e 14, CDS-PP 8, PAN 5 ou 6, sendo que deverão ser eleitos dois deputados de outros, pequenos, partidos.

Por Humberto Lameiras e Francisco Alves Rito

Comentários

- Pub -