Um instituto politécnico, um vasto leque de áreas do saber

41
visualizações

As cinco escolas superiores que integram o Instituto Politécnico de Setúbal, entre o campus de Setúbal e o campus do Barreiro, oferecem “um largo espetro de programas de formação que o tornam indispensável na região”

 

- Pub -

São cinco as escolas que fazem do Instituto Politécnico de Setúbal um marco do saber, da aprendizagem e da educação no distrito de Setúbal. Entre o campus de Setúbal e o campus do Barreiro, há oferta para todos os gostos – desde a tecnologia à saúde, sem esquecer as ciências empresariais e a educação.

 

Tendo presente a preocupação com a diversificação da sua oferta formativa, o IPS procurou sempre abranger uma crescente diversidade de públicos, podendo assim corresponder a diferentes expectativas de formação dos jovens, e actualmente cada vez menos jovens, da região. Ao longo dos 40 anos do IPS, houve cursos que se mantiveram, outros que foram extintos e substituídos por outros na mesma área ou em áreas diferentes, outros ainda correspondendo a novas áreas de formação numa constante procura de adequação às expectativas sociais e aos potenciais estudantes. Tradução e Interpretação da Língua Gestual Portuguesa, Gestão da Distribuição e da Logística, Bioinformática, Tecnologias do Petróleo e Acupunctura são exemplos do pioneirismo que o IPS tem vindo a imprimir no nosso país.

 

Escola Superior de Tecnologia de Setúbal

A Escola Superior de Tecnologia de Setúbal é um centro de criação, transmissão e difusão da cultura, da ciência e da tecnologia. Foi formalmente criada a 26 de dezembro de 1979, entrou em funcionamento a 10 de outubro de 1983 e iniciou a sua actividade lectiva em 1988/1989.

 

Com instalações amplas, funcionais e adaptadas a pessoas portadoras de deficiências motoras, tem desenvolvido a sua intervenção no Ensino Superior Politécnico, com a preocupação de aliar uma exigência elevada à qualidade do ensino tecnológico e científico que pratica e de qualificar o seu corpo docente, formar os seus funcionários e actualizar os seus recursos laboratoriais. Também a constante preocupação com a adequação da oferta formativa às necessidades do tecido empresarial da região se reflecte na disponibilização de estágios curriculares em todos os cursos e nas elevadas taxas de empregabilidade dos diplomados da ESTSetúbal/IPS – situadas sempre acima dos 90 por cento.

Para além das atividades de ensino e formação, a ESTSetúbal/IPS está fortemente empenhada em dinamizar a prestação de serviços especializados, a realização de actividades de investigação e o desenvolvimento e transferência de conhecimento, tirando partido das suas competências técnicas, capacidades laboratoriais e alto grau de qualificação do corpo docente, constituído maioritariamente por docentes com o grau de Doutor e Especialista  – que corresponde a 85 por cento dos docentes de carreira.

 

Escola Superior de Saúde

Setúbal foi o único distrito que não teve Escola de Magistério Primário ou Escola Normal de Educadores de Infância. Por isso, inicialmente, a Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal nem estava prevista na rede das Escolas Superiores de Educação, integradas no que viria depois a ser designado como ensino superior politécnico.

 

Em 1985, quando iniciou a sua actividade, a ESE, a segunda escola do IPS, começou por intervir no processo da profissionalização em serviço e da formação contínua de educadores dos ensinos básico e secundário. Chegou a funcionar no Palácio Fryxell, no coração da cidade, e na antiga Fábrica Barreiros, onde hoje são as instalações do IEFP, antes de se mudar para o Campus do IPS em instalações inauguradas em 1993.

 

A necessidade de responder às expectativas de formação dos jovens da região de Setúbal conduziu a ESE a outras áreas científico-profissionais e consequente abertura de novos cursos que ainda hoje se mantêm como é o caso da Animação e Intervenção Sociocultural, Comunicação Social, Desporto, Educação Básica, Promoção Artística e Património e Tradução e Interpretação de Língua Gestual Portuguesa.

 

No total, a ESE recebe normalmente cerca de 800 alunos, incluindo os ‘Maiores de 23’ e dezenas de alunos oriundos de vários países europeus, no âmbito dos Programas de Mobilidade, de que se destaca o Erasmus.

 

Tendo sempre presente a promoção “da educação para a cidadania, designadamente através do desenvolvimento da capacidade de intervenção na escola e na sociedade, da educação para os media e na compreensão do mundo atual, ajudando a formar cidadãos munidos dos conhecimentos necessários para o pleno exercício da profissão que escolheram”, na ESE os resultados são bons e resultado da ligação com a comunidade. O número de parcerias e protocolos de cooperação acordados superam as 90 instituições, e acontecem especialmente na região de Setúbal mas atraem também entidades de outros sítios do país.

 

Escola Superior de Ciências Empresariais

Criada em 1994, a Escola Superior de Ciências Empresariais, a primeira escola de ensino politécnico totalmente dedicada à área da gestão, conta actualmente com cerca de 2000 estudantes que vivem o espírito empresarial ao máximo na escola que se define como “diferente pela positiva e orientada para o futuro dos estudantes”.

 

De contabilidade e finanças, recursos humanos, marketing, distribuição a logística e sistemas de informação, matérias assentes num ensino pragmático, dinâmico e prático, na ESCE/IPS o seu corpo docente, composto por profissionais altamente qualificados, de reconhecido mérito e experiência profissional na área, conta uma vasta experiência de ensino. Sem esquecer as taxas de empregabilidade dos seus diplomados: cerca de 80% dos alunos encontram emprego em menos de um ano depois de terminarem a licenciatura.

 

A forte ligação ao contexto empresarial, proporcionada por acções como o estágio final de curso ou simulação empresarial, seminários, conferências, aulas abertas, visitas de estudo, case studies, trabalhos de consultadoria e acções de formação, são algumas das imagens de marca da Escola Superior de Ciências Empresariais. Também o fomento de práticas inovadoras, entre as quais a organização de eventos como a BusinessWeek, Jogo de Gestão Interescolas, Open Day, workshops de procura de emprego, de motivação e de desenvolvimento pessoal e pela procura por novos profissionais na escola, suportada pela crescente presença e realização de vários processos de recrutamento directo por parte das empresas, onde se destaca a realização da Semana da Empregabilidade do IPS, fazem já parte do ADN da ESCE/IPS.

 

Escola Superior de Tecnologia do Barreiro

Integrada no Instituto Politécnico de Setúbal, a ESTBarreiro/IPS, criada em 1999, surge como resposta a uma necessidade da região e conta com formações nas áreas das engenharias e tecnologias em cursos pós-secundários, licenciaturas, mestrados, pós-graduações e outras actividades de formação.

 

Neste caso, talvez a resposta mais assertiva se situe na forma como a ESTBarreiro/IPS foi capaz de dar resposta à formação de quadros qualificados para os projectos estruturantes da região, como a indústria automóvel e a indústria aeronáutica.

 

A ESTBarreiro/IPS tem-se constituído como uma escola de ensino superior de qualidade, cujas formações possuem planos de estudo adequados e ajustados e docentes altamente qualificados para os ministrar, tal como tem sido reconhecido por parte da Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior na acreditação dos ciclos de estudos submetidos a avaliação.

 

Escola Superior de Saúde

Foi em Março de 2000 que a ESS, pioneira em Portugal na junção da enfermagem com as tecnologias da saúde, foi criada mas a inauguração só teve em lugar em Novembro desse ano. Procura desde o início o reconhecimento pela qualidade das suas formações, da investigação e dos serviços prestados à comunidade, pretendendo ser uma “referência positiva na formação de profissionais de saúde”.

No seu desenvolvimento e consolidação como Instituição de Ensino Superior, orienta-se por uma cultura de melhoria contínua da qualidade, potenciando a capacidade para responder aos desafios e à mudança, efetuando investigações associadas ao ensino, à saúde dos indivíduos e populações e às práticas profissionais e estabelecendo parcerias nacionais e internacionais.

Comentários

- Pub -