Nos seus 40 anos, o IPS formou mais de 39 mil estudantes

59
visualizações

Mais de 39 mil alunos passaram pelo Instituto Politécnico de Setúbal durante os seus 40 anos de existência. A celebrar o seu aniversário no próximo dia 7, várias foram as dinâmicas que marcaram a vida da instituição setubalense ao longo do tempo.

 

- Pub -

O Instituto Politécnico de Setúbal, instituição pública de ensino superior que se insere no subsistema politécnico, celebra 40 anos no próximo dia 7 de Outubro. Surgiu no âmbito da criação da nova rede de ensino superior politécnica em Portugal em 1979, com o objectivo de contribuir para o desenvolvimento territorial do país e qualificar as populações. Integrava inicialmente a Escola Superior de Educação, onde as actividades formativas se iniciaram no ano lectivo de 1987/88 e a Escola Superior de Tecnologia, no ano seguinte, ambas localizadas em Setúbal.

 

Actualmente, para além destas, tem mais três: a Escola Superior de Ciências Empresariais, a Escola Superior de Tecnologia do Barreiro e a Escola Superior de Saúde. As actividades das cinco escolas superiores são coordenadas pelos Serviços Centrais e existe ainda uma sexta unidade: os Serviços de Acção Social, orientada para o apoio aos estudantes no que diz respeito ao alojamento, alimentação, apoio psicológico e actividades desportivas e recreativas

 

Tendo a missão de desenvolver ensino de qualidade, valorizando as pessoas, a transferência de conhecimento para a sociedade, da região, do país e do mundo, apoiado na investigação aplicada, na inovação e nas parcerias, o IPS tem também como um dos objectivos estratégicos “ter um ensino e aprendizagem de qualidade reconhecida”.

 

Ao longo dos seus 40 anos, e de acordo com a sua missão e os seus valores, o IPS recebeu 39.637 estudantes que frequentaram pelo menos um dos cursos oferecidos pela instituição. Destes estudantes, 21.406 obtiveram pelo menos um diploma. Alguns dos estudantes que frequentaram o IPS estiveram inscritos em mais do que um dos cursos e tiveram a possibilidade de adquirir mais do que um diploma. Tal acontece devido à continuidade que se estabelece entre cursos da mesma área, mas com diferentes graus académicos.

 

Do passado para o presente, a caracterização dos institutos politécnicos em termos de docentes, funcionários, estudantes e percentagem de docentes doutorados, que é feita no Estudo sobre o Impacto Económico dos Institutos Politécnicos em Portugal, publicado em Abril deste ano, pelo Conselho Coordenador dos Institutos Politécnicos, diz que o IPS conta actualmente com 639 docentes, 171 funcionários, 5872 estudantes e 51,9 por cento de docentes doutorados. Acompanhando a crescente diversificação da oferta formativa do IPS, o número de estudantes tem aumentado ao longo do tempo, embora com algumas oscilações tendo-se alcançado o valor mais elevado de sempre no ano de 2018, com 7051 estudantes.

Este ano, o IPS regista, segundo Pedro Dominguinhos, “o melhor ano de todos em termos de colocações no Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior. Feitas todas as contas, teremos este ano cerca de 2 400 estudantes a entrar pela primeira vez no IPS. Nunca tivemos tantos novos estudantes”. Nas palavras do presidente da instituição, estes resultados mostram “a capacidade de atração e a credibilidade que o próprio instituto tem granjeado ao longo dos anos, o que se alicerça no trabalho que é feito pelos docentes e não docentes, mas sobretudo nos diplomados, os nossos maiores embaixadores, pelo reconhecimento que têm no mercado de trabalho”.

Comentários

- Pub -