Costa quer “mudar o paradigma” da mobilidade para combater alterações climáticas

73
visualizações

Autarcas Frederico Rosa e Inês Medeiros, e histórico barreirense Eduardo Cabrita acompanharam acção

 

- Pub -

O secretário-geral do PS, António Costa, defendeu ontem, no arranque da campanha socialista para as eleições legislativas, que “mudar o paradigma da mobilidade” em Portugal é fundamental para combater as alterações climáticas.

“Como temos ouvido a partir de Nova Iorque, o combate das alterações climáticas é um desafio global”, frisou António Costa, em frente à Câmara do Barreiro, acompanhado pela secretária-geral do partido e cabeça de lista por Setúbal, Ana Catarina Mendes, pelo ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, que é natural do Barreiro, e pelo presidente da autarquia socialista, Frederico Rosa.

Costa acrescentou que a luta contra as alterações climáticas “só se ganha com ação local”, sendo, por isso, necessário “mudar o paradigma da mobilidade” em Portugal.

O secretário-geral socialista aproveitou a manhã para viajar a bordo de um dos novos autocarros que circulam no Barreiro, seguindo para uma viagem entre as estações de Coina e do Pragal numa das novas composições da Fertagus.

Do número total de veículos para renovar as frotas de transportes públicos, 60 têm como destino o Barreio e metade já circula nas ruas, garantiram o secretário-geral do PS e o autarca do Barreiro.

“[O investimento nos transportes públicos] só na Área Metropolitana de Lisboa (AML) permitiu aumentar em 30% o número de pessoas que usam o transporte público”, sublinhou, elencando que o reforço na oferta tem de fazer face à “nova procura”.

 

“Rapidez e sucesso” dos passes sociais foi surpresa

António Costa considerou depois, no final de uma viagem de comboio entre as estações ferroviárias de Coina e do Pragal, que já a redução do preço dos passes sociais foi “uma das medidas fundamentais” do Governo e manifestou-se “surpreendido com o sucesso e impacto” que teve na alteração dos hábitos de transporte.

“Mesmo sendo tradicionalmente optimista, devo dizer que fiquei muito surpreendido com o grande impacto e sucesso que esta medida de redução dos custos dos passes sociais tem estado a ter na alteração dos hábitos de transporte das pessoas. Este é um processo que tem de continuar, estamos só no começo”, declarou o líder socialista que tinha também a seu lado a presidente socialista da Câmara de Almada, Inês de Medeiros.

Comentários

- Pub -