Setúbal entra na rede UNESCO

524
visualizações
Assinatura do protocolo Club UNESCO

Empoderar a comunidade com mais ferramentas para a cidadania consciente e participativa é a missão da K-Evolution, que acabou de muscular a sua acção com um protocolo que a integra no Clube UNESCO. O compromisso está assinado, espera agora a ratificação da autarquia

 

- Pub -

 

A Associação The K-Evolution – Educação para a Sustentabilidade, com sede em Setúbal, é o 62.º Clube Unesco da rede nacional. O protocolo já foi assinado, e deverá ser ratificado em breve pela Câmara de Setúbal. O documento chancelado por Rita Brasil de Brito, secretária das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura e Alexandra Silva, presidente da associação, explicita um conjunto de Objectivos do Desenvolvimento Sustentável definidos na Agenda e 2020, e preparar o passo para a próxima década.

Na sede da SEIES (Sociedade De Estudos E Intervenção Em Engenharia Social), onde foi rubricado o acordo de entendimento, ficou explícito pela The K-Evolution dar o seu contributo para “a promoção do exercício de uma cidadania mais consciente e mais participativa em torno das questões da educação, promovendo o desenvolvimento pessoal, a cidadania e o empreendedorismo para a sustentabilidade”.

Terá ainda de se empenhar na “divulgação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e promovê-los através das suas ações e atividades”. E, entre outras obrigações, assumir a missão de “cooperar com instituições locais, regionais, nacionais ou internacionais, nas ações e realizações que têm ligação com os objetivos da UNESCO”.

Em suma, a Associação The K-Evolution, a partir de agora tem de reforçar a sua parceria na “comunidade educativa na promoção da educação para todos, visando nomeadamente a inclusão social e a plena inserção e participação na vida da comunidade, contribuindo desta forma para promover o desenvolvimento da região”.

Para Rita Brasil de Brito, estes compromissos são mesmo para cumprir, portanto, o que “acontecer, depende da vossa capacidade, atitude e acção, porque o que é preciso fazer não pode ficar no papel”, afirmava perante as várias entidades presentes que vão estar envolvidas na missão da K-Evolution, entre elas representantes da Câmara de Setúbal, que tem apoiado as acções da associação.

É para estes compromissos que Alexandra Silva diz que toda a equipa da K-Evolution está pronta. Depois de elencar o muito trabalho já feito na comunidade, afirmou: “queremos ser ainda mais activos”. Daí que este protocolo seja “mais uma forma para conseguirmos, com os nossos parceiros, ajudar a sociedade a ser mais sustentável”.

A Associação The K-Evolution (“K” de Knowledge, ou seja, Conhecimento), foi criada em Maio de 2013, constituindo-se como uma associação sem fins lucrativos. Tem como objecto da sua actividade a promoção da sustentabilidade, cidadania e empreendedorismo através da educação junto de crianças, jovens, executivos, professores e pais em Portugal.

Comentários

- Pub -