Doentes do centro de tuberculose de Setúbal dizem estar sem médico

105
visualizações

O médico pneumologista do CDP de Setúbal reformou-se, e os doentes queixam-se que ficaram sem acompanhamento. A Administração Regional de Saúde diz estar atenta e que já abriu procedimento para contratar um profissional

 

- Pub -

 

O Centro de Diagnóstico Pneumológico (CDP) de Setúbal está sem médico para a consulta de tuberculose desde 1 de Abril e, desde esse dia, têm surgido queixas por parte dos doentes que, dizem, deixaram de ter seguimento clínico.

A Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) confirma a falta do médico, e esclarece que o profissional que estava ao serviço naquele instituto saiu por motivos de “aposentação”.

Devido a este quadro, os utentes de saúde que procuram aquele serviço queixam-se de ter entrado num ciclo entre o Hospital de S. Bernardo e o CDP de Setúbal, em que não conseguem acompanhamento médico.

Refere um utente que os doentes alvo de tuberculose “não estão a ser aceites” no hospital da cidade, em vez disso, “são referenciados para o CDP”, onde reclamam por falta de acompanhamento. Com isto levanta a questão sobre quando e como vão ser seguidos estes doentes?

Em resposta a O SETUBALENSE-DIÁRIO DA REGIÃO, a ARSLVT garante que “os doentes que recorrem ao CDP não veem a sua assistência negada”. A isto acrescenta que, mesmo ainda sem estar alocado um médico pneumologista em regime de prestação de serviços a este centro, “a atividade de rastreio é assegurada pela médica de Saúde Pública do ACES”.

No caso da condição clínica implicar cuidados diferenciados das especialidades hospitalares, “os doentes serão referenciados ao Centro Hospitalar de Setúbal”.

A resposta da ARSLVT frisa bem que a falta de médico pneumologista no CDP Arrábida “não pode ser imputável” a esta administração que, através do ACES, tem “envidado esforços para que a atual situação se regularize com a maior brevidade possível”.

Inclusivamente, para “colmatar a ausência do médico e garantir a acessibilidade dos utentes àquele serviço, foi aberto procedimento para prestação de serviços médicos na especialidade de pneumologia”.

 

Comentários

- Pub -