Dormidas turísticas em Santiago do Cacém cresceram 22% o ano passado

42
visualizações

Santiago do Cacém teve 122 mil dormidas turísticas em 2018, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística revelados pelo presidente da Câmara Álvaro Beijinha

 

- Pub -

O turismo está a crescer no concelho alentejano de Santiago do Cacém. Em 2018 registaram-se 122 mil dormidas, um crescimento de 22% segundo revelou o presidente da Câmara Municipal, Álvaro Beijinha, a O SETUBALENSE, num evento decorrido na Lagoa de Santo André.

 

“Tivemos acesso aos dados do Instituto Nacional de Estatística que mostram que as dormidas turísticas no nosso município, em 2018, cresceram 22%, para 122 mil dormidas por ano. Somos um dos concelhos do Alentejo com maior número de dormidas por ano”, afirmou o autarca.

 

Para dar conta da evolução, que se cifrou num crescimento de “137%”, Álvaro Beijinha lembrou que “há quatro anos” o concelho tinha 51 mil dormidas turísticas. “E na oferta crescemos, em três anos, 60%, se calhar neste quarto ano estamos a crescer 70 ou 75%”, quantificou ainda.

 

Álvaro Beijinha revelou estes dados à margem de um evento que juntou jornalistas estrangeiros, um operador turístico alemão e a Agência de Promoção Turística do Alentejo no lançamento de uma parceria com vista à promoção do Alentejo no mercado externo, num restaurante de Chakall na Lagoa de Santo André.

 

Investimentos aumentam

 

O chef argentino, recorde-se, escolheu a Lagoa de Santo André para sediar o seu primeiro projecto hoteleiro, com a construção de um alojamento local com nove suítes e um restaurante (já existente e que será aproveitado). “[Este investimento] insere-se em absoluto na estratégia da câmara municipal do ponto de vista turístico”, partilhou o autarca.

 

Álvaro Beijinha apontou Chakall como um dos “muitos investidores que vêm de fora e que estão a acreditar no concelho e a investir no território”. Um crescimento que, diz, se quer “sustentável” e com vista a atingir os “segmentos médio e alto”, com “mais-valias para o território”. “Estamos a crescer acima da média da região”, reforçou.

 

“A própria câmara municipal tem procurado a promoção do município e a Entidade de Turismo do Alentejo tem tido um papel importantíssimo na promoção da região”, acrescentou. Álvaro Beijinha justificou o aumento do interesse dos empresários com a “revisão do plano director municipal, que permitiu que concelho se tornasse mais competitivo” no que toca à construção em espaço rural.

 

“Estamos a crescer em todos [os mercados], mas cada vez mais temos turismo estrangeiro, hotéis com mais de metade de turismo estrangeiro, do norte e centro da europa, e pessoas que estão a comprar casas para restaurar no centro histórico de Santiago do Cacém”, concluiu.

Comentários

- Pub -