Novo quartel dos bombeiros é para inaugurar no início de Dezembro

102
visualizações

O presidente da Associação dos Bombeiros revela ainda que durante a cerimónia serão apresentadas duas novas viaturas pela corporação

 

- Pub -

As obras do novo quartel dos Bombeiros de Pinhal Novo estão prontas e a inauguração do equipamento deverá acontecer já no início do próximo mês.

A revelação foi feita por José Calado, presidente da Associação de Bombeiros de Pinhal Novo, que levantou uma ponta do véu sobre a cerimónia que está a ser preparada. “Iremos inaugurar o quartel, mas também apresentaremos uma nova viatura de combate a incêndios urbanos e uma ambulância para transporte de doentes, que já se encontra nas nossas instalações”, desvendou.

A construção do quartel envolveu um investimento de cerca de 600 mil euros, mais cem mil do que o valor inicialmente previsto, e inclui uma nova sala para os bombeiros, novas camaratas, sanitários, salas de formação e um museu, que conta a história da corporação, fundada em 1 de Maio de 1951.

A Associação sonhava com a aquisição das antigas instalações da Pluricoop, mas não foi possível. “Pediram-nos dois milhões de euros e não conseguimos competir com investidores privados”, explica José Calado, acrescentando : “Não desistimos de continuar a lutar por essas instalações, de uma estrutura que vinha dar outras perspectivas à Associação”.

 

Lar é necessidade

 

A Associação sonha em criar um lar para bombeiros e José Calado revela que a possibilidade está já a ser trabalhada. “Estamos a estudar uma candidatura a fundos comunitários para a criação de um lar, que seria importantíssimo para os nossos quatro mil sócios”. O presidente dos bombeiros garante que a estrutura social “é uma necessidade”.

Pinhalnovense sofreu um revés

 

Paralelamente, José Calado, além de presidente da Associação dos Bombeiros, é vereador eleito pelo MIM na Câmara de Palmela e ocupa a vice-presidência do Clube Desportivo Pinhalnovense. Sobre o clube o responsável lamenta que “o projecto do complexo desportivo não tivesse avançado”.

“Sofreu um revés”, justificou, juntando: “Estamos a estudar outros espaços porque o clube tem de crescer e só o pode fazer com outras instalações”.

O dirigente associativo não esconde a sua “costela” de autarca e alerta: “A oposição tem de estar mais atenta e numa posição construtiva em matérias essenciais para as instituições e para a população”. E, a concluir, lançou uma crítica à vereação socialista: “Sempre pensei que o PS tivesse uma posição mais acutilante e mais frontal, pois com três vereadores podia fazer um trabalho diferente”.

Comentários

- Pub -