Juventude Sarilhense ganha apoio para relvado sintético

68
visualizações

Investimento ascende a mais de 156 mil euros. Candidatura ao IPDJ pode valer até 50% do montante

A Câmara Municipal do Montijo vai atribuir 50 mil euros ao Juventude Futebol Clube Sarilhense para apoiar uma candidatura do grémio de Sarilhos Grandes ao Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), que visa dotar o pelado de futebol 11 com relva sintética.

- Pub -

A atribuição da verba foi aprovada, por unanimidade, na reunião pública quinzenal do executivo camarário presidido pelo socialista Nuno Canta, na última quarta-feira.
O investimento total da operação ascende a 156 mil e 602 euros e a candidatura ao IPDJ pode financiar até 50% desse montante, a juntar ao apoio municipal de 50 mil euros. O clube assegura o financiamento do restante verba, cerca de 28 mil euros. “Este apoio assume particular relevância pois, por decisão decretada em tribunal, a titularidade do campo de futebol do Juventude Futebol Clube Sarilhense foi, finalmente, concedida de forma vitalícia ao clube, criando-se assim condições legais para a Câmara apoiar financeiramente a candidatura do clube ao Programa de Reabilitação de Instalações Desportivas do IPDJ”, realçou a autarquia.

Aprovado igualmente foi um conjunto de apoios aos agrupamentos escolares: 14 mil e 213 euros para aquisição de material de desgaste para a actividade curricular do pré-escolar e do 1.º ciclo do ensino básico, assim como 10 mil e 420 euros para comparticipação nas visitas de estudo dos alunos da educação pré-escolar e do 1.º ciclo do ensino básico, economicamente carenciados. No plano do associativismo, foram atribuídos ainda apoios ao Rancho Folclórico Juventude Atalaiense (1.250 euros) e à Academia Desportiva Infantil e Juvenil do Bairro Miranda (916 euros).

Deliberado foi também o estabelecimento de um protocolo de cooperação com a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG), tendo em vista a execução de medidas e acções no âmbito da Estratégia Nacional para a Igualdade e a Não Discriminação 2018-2030 “Portugal + Igual”. Os objectivos desta estratégia, lembrou a autarquia, passam pela “eliminação dos estereótipos, o combate à discriminação e a prevenção e o combate à violência contra as mulheres e violência doméstica”.

Comentários

- Pub -