Universidade Sénior abraça ‘caloiros’ e professores

100
visualizações

Temáticas de criminologia, turismo ou Feng Shui estão entre as nove disciplinas novas à disposição dos 169 alunos inscritos este ano. Torneio distrital de Walking Football para a terceira idade vai realizar-se na cidade

 

- Pub -

A sala multiusos, na Quinta do Saldanha, acolheu a cerimónia de abertura do novo ano lectivo da Universidade Sénior do Montijo, que permitiu dar as boas-vindas a novos alunos (caloiros) e professores. Durante a sessão, realizada na última segunda-feira, foi confirmado que a Universidade Sénior parte para este novo ciclo com mais alunos e disciplinas.

“Estão matriculados, no momento, 169 alunos, dos quais 29 fazem a primeira matrícula”, disse José Francisco dos Santos, reitor da universidade, sublinhando que “este é o primeiro ano que se atinge um número máximo de disciplinas colocadas à disposição dos alunos, num total de 49”. Nove das disciplinas, acrescentou o responsável, serão leccionadas pela primeira vez, abordando temáticas como criminologia, turismo ou Feng Shui – arte milenar chinesa que estuda a influência do espaço no bem-estar do indivíduo.

Ao mesmo tempo, José Francisco dos Santos revelou uma outra novidade. “Será realizado no Montijo, no dia 15 de Maio de 2020, o torneio distrital de Walking Football da Associação Rede de Universidades da Terceira Idade (RUTIS), onde irão intervir 18 equipas”, anunciou.

Quanto ao ano lectivo passado, o responsável fez um balanço positivo, apresentando alguns números. “Foram realizadas 400 aulas, sete visitas de estudo, 15 workshops e cinco aulas abertas”, vincou, no dia em que assinalou um ano como reitor da Universidade Sénior do Montijo.

Nuno Canta, presidente da Câmara Municipal, participou na cerimónia e destacou o contributo de todos os que participam na universidade, bem como o papel desta na comunidade, prometendo que a autarquia continuará a apostar no engrandecimento do projecto.

“É, para nós, um elemento fundamental continuar a desenvolver projectos de envelhecimento activo”, afirmou o autarca, lembrando que a universidade é “um projecto fundamental de coesão e inclusão social na cidade”.

A parte final da cerimónia, o jovem artista montijense Luís Sequeira abrilhantou a ocasião com um apontamento musical.

Comentários

- Pub -