Feira de Maio com mais de 2 mil bilhetes a 10 euros para se ver arte, valentia e bravura

44
visualizações

A arte do toureio a cavalo está garantida com João Moura, António Ribeiro Telles e Luís Rouxinol Jr. e a valentia está reservada para os forcados de Vila Franca de Xira e Aposento da Moita, perante a bravura da ganadaria Palha

 

- Pub -

 

 

A arte, a valentia e a bravura, de mãos dadas com a emoção, voltam a sentir-se na Moita já no próximo domingo, 26, com a realização da habitual corrida da Feira de Maio na Monumental Daniel do Nascimento, numa expressão cultural que é marca identitária de Portugal e da região. “Revitalizar” é a palavra-chave do novo empresário responsável pela gestão da praça, Ricardo Levesinho, que aposta forte na reaproximação da “afición” e do público em geral a um dos espaços mais emblemáticos e importantes no panorama taurino mundial.

Anunciado está um cartel de luxo e um investimento forte com o fito na atracção de público, através da disponibilização de mais de dois mil bilhetes a um custo de 10 euros.

“É fundamental que tenhamos essa capacidade de revitalizar, voltar a chamar as pessoas a um local emblemático e histórico. Montámos o cartel que ambicionámos. Cremos que é um cartel que, neste momento, credibiliza a praça, o nosso projecto, e com uma estratégia de mais de dois mil bilhetes a 10 euros”, disse Ricardo Levesinho, considerando que a medida era essencial. “Era necessário fazer este investimento, que é muito grande, para obter o melhor resultado em termos de presença de público. Penso que é uma aposta muito positiva para atrair as pessoas que estavam afastadas e que agora sintam que têm capacidade para voltar à Praça de Toiros da Moita”, defendeu.

Para já, o empresário mostra-se entusiasmado com o ritmo de venda e reservas de ingressos para o espectáculo de domingo e faz votos para que a corrida à portuguesa possa corresponder às melhores expectativas.

“Que seja o melhor espectáculo possível, com a melhor qualidade que ambicionamos, e que as pessoas continuem a aceder à compra e à reserva de bilhetes como tem estado a acontecer até agora. Tem sido uma procura muito interessante e estamos a ficar satisfeitos com os resultados”, confessou, formulando logo de seguida um desejo: “Temos a perspectiva de que este primeiro momento possa constituir um primeiro sucesso e que todos juntos possamos sentir que este trabalho em comum irá dar resultado.”

Cartel e razões para assumir praça

O cartel dispensa apresentações, conforme adianta Ricardo Levesinho, salientando as três figuras do toureio a cavalo que vão marcar presença na Praça Daniel do Nascimento. “Temos dois dos toureiros de maior destaque, os grandes mestres das últimas décadas em Portugal, João Moura e António Ribeiro Telles. E temos um dos novos valores que, dia após dia, estão a mostrar que vão ser uma certeza, Luís Rouxinol Jr., perante a ganadaria Palha”, frisou, sem esquecer a participação dos grupos de forcados amadores de Vila Franca de Xira, capitaneados por Vasco Pereira, e do Aposento da Moita, liderados por Leonardo Mathias. Na véspera do espectáculo, lembrou ainda o responsável, haverá “uma novilhada com jovens artistas e a presença dos forcados Amadores da Moita”.

Ricardo Levesinho explicou ainda as razões que o levaram a assumir a gestão da Monumental da Moita. “Na vida temos de marcar determinadas posições e defender aquilo em que acreditamos. Penso que a história da Moita obriga-nos a todos, os agentes taurinos – desde quem organiza, a toureiros, ao público, aos aficionados –, a dar um passo em frente para ajudar esta praça, esta história. Não podemos perder tempo. Era o momento”, admitiu, reforçando a concluir: “Senti-me obrigado, entre aspas, a dar o meu contributo e simplesmente espero ser competente o suficiente para conseguirmos dar a volta, essa volta positiva, que a própria Moita necessita.”

Comentários

- Pub -