Câmara afirma que segurança das festas está garantida e 2020 voltará a ser ano de tradições

76
visualizações

Espectativa de 500 mil visitantes não é confirmada pela Câmara Municipal da Moita, mas as Festas em Honra de Nossa Senhora da Boa Viagem voltaram a unir centenas de milhares de pessoas

 

- Pub -

A Câmara Municipal da Moita revela que a segurança a seguranças das Festas da Moita não está em causa, apesar dos incidentes ocorridos durante as corridas e largadas de toiros, e das ocorrências registadas pela GNR. Para 2020 garante o regresso das tradições.

Ao jornal O SETUBALENSE – DIÁRIO DA REGIÃO, a autarquia revela o parecer sobre mais uma edição as festas que decorrem há mais oito décadas com modelo semelhante, embora a devoção a Nossa Senhora da Boa Viagem seja reconhecida historicamente como tricentenária.

No início de Setembro, Rui Garcia, presidente da autarquia, revelava que, a estimativa de visitantes para aquele que é considerado o maior evento do concelho, era de 500 mil.

Agora, em balanço, a autarquia confirma apenas que, “os dez dias de festas contaram com centenas de milhares de visitantes, que aqui encontraram um espaço de alegria, convívio e tradição, tendo superado todas as expectativas”.

Quanto ao volume de negócios gerados, segundo a autarquia, pelo que foi possível observar no decorrer das celebrações, “o volume de negócio realizado durante as festas terá sido bastante positivo, justificando o interesse redobrado ano após ano, por parte dos comerciantes, por um espaço, seja no recinto das Festas seja no Pavilhão Municipal de Exposições, que acolheu a FECI – Feira Comercial e Industrial”.

 

O público e os planos para 2020

 

Com um cartaz ecléctico que este ano chegou a colocar os internacionais Boney M. em palco na marginal da vila da Moita, o programa vai além da música e inclui a dedicação às tradições e cultura do rio, assim como às tradições taurinas. Sendo, por estas características, que une diversos públicos e é considerado pela autarquia como “tradicionalmente apelativo e de qualidade”. Um passo a mais, “na valorização das nossas festas, patente nos milhares de espectadores que, todas as noites, encheram o recinto do palco”.

Quanto a planos para 2020, a autarquia assume que “ainda é cedo para anunciar novidades”.

Para já, o principal compromisso para 2020 é de que as Festas da Moita “voltarão para cumprir a tradição que anima, há mais de 300 anos, o povo da nossa terra, honra Nossa Senhora da Boa Viagem, a cultura ribeirinha e o património indelével das nossas gentes”.

 

Incidente com fotojornalista marcou noite de corridas

 

Com as Festas da Moita decorre todos os anos a Feira Taurina de Setembro, este ano com corridas realizadas a 10 de Setembro, Dia do Município e outra a 12 de Setembro, durante esta última, um dos toiros entrou no fosso, onde a comunicação social fotografa as corridas, em zona de segurança delimitada e feriu com gravidade um colega. Actualmente em recuperação após ferimentos cranianos e na coluna.

Para além deste incidente, outros, menores, incluíram apenas algumas escoriações e envolveram os participantes nas tradicionais garraiadas.

A par destes incidentes, após a realização das Festas da Moita, o Comando Territorial de Setúbal, através do Posto Territorial da GNR da Moita também apresentou números sobre ocorrências de relevo.

Ao longo de dez dias de festa foram efectuadas 15 detenções, sendo que todos os envolvidos foram constituídos arguidos e notificados para comparecer no Tribunal da Moita. Foram ainda apreendidas 862 doses de haxixe, tendo sido elaboradas 121 contra-ordenações, das quais 69 por consumo de estupefacientes e 52 por infracções rodoviárias. Também 27 armas brancas foram apreendidas, assim como um aerossol de defesa, uma soqueira e diverso material usado para consumo de estupefacientes.

Questionada sobre incidentes que possam decorrer durante as Festas da Moita e que, eventualmente, possam levar a diferente organização de meios em 2020, a autarquia referiu a O SETUBALENSE-DIÁRIO DA REGIÃO que, “existe anualmente um cuidadoso trabalho de preparação, levado a cabo pela autarquia e pela Comissão de Festas, de forma a prevenir que estejam garantidas as melhores condições de segurança”. Quanto a riscos, a autarquia afirma, “uma iniciativa desta natureza não é isenta”. Contudo, 2019 não foi excepção “e pôde garantir-se que todas as iniciativas, dos espectáculos às largadas, decorreram com tranquilidade e segurança”.

Comentários

- Pub -