Última olaria de Melides está a ser reabilitada para museu

46
visualizações

Todo o edificado vai ser recuperado. Obras já começaram e incluem construção de edifício novo para acolher oficinas

 

- Pub -

Já arrancaram os trabalhos de requalificação da Olaria de Melides, que representa um investimento de cerca de 306 mil euros e que contempla ainda a construção de um edifício para albergar oficinas, anunciou a Câmara de Grândola.

A obra foi iniciada na passada semana e, segundo a autarquia, visa “recuperar todo o edificado existente e adaptá-lo a núcleo museológico (olaria, forno e casa do oleiro) – recorrendo a técnicas tradicionais”.

Os trabalhos, explica o município, “incluem também a construção de um novo edifício para a realização de oficinas, enquadrado no conjunto arquitectónico existente”.

A edilidade adianta que a intervenção “será candidatada a fundos comunitários direccionados para o património cultural”, face à importância do projecto no que toca quer à “preservação e divulgação do património local e identitário” quer à “consolidação e alargamento da oferta turística do território – com o forte envolvimento da comunidade”.

A Olaria de Melides “é a última de um importante centro oleiro” que existiu naquela localidade do concelho do litoral alentejano e cuja produção “recua, pelo menos, ao século XVII”.

O município de Grândola sublinha, a concluir, que adquiriu o imóvel com “o objectivo de o preservar, recuperar e valorizar para que o mesmo possa vir a desempenhar, condignamente, o papel de testemunho vivo” das actividades de um grupo profissional e da cultura da comunidade local.

Comentários

- Pub -