Baias tramam acesso a farmácia e clínica

37
visualizações

Já passou um ano desde que foi pedido um espaço de estacionamento temporário para os utentes de dois espaços de saúda na Rua dos Castanheiros, que tenham dificuldade de mobilidade, e também uma passadeira. O vereador da Rede Viária garante que a obra será feita

 

- Pub -

Há uns anos a Câmara de Almada recebeu a “queixa de moradores da Rua dos Castanheiros”, no Feijó, que apontavam o dedo aos carros que “estacionavam em cima do passeio”, sendo algumas dessas viaturas de utentes que “iam à clínica dentária [Dentarmed] ou à farmácia [Ideal]”.

Perante isto, o serviço da Rede Viária da autarquia mandou colocar baias de ferro (tipo U invertido) no passeio para “impedir este estacionamento, que obstruía a circulação de pessoas”. Quem conta a história é o vereador responsável pela Rede Viária, Miguel Salvado.

Agora são os responsáveis dos dois espaços de saúde, e utentes, que lamentam não existir estacionamento para as pessoas com mobilidade reduzida que procuram aqueles serviços. Uma queixa que já foi apresentada ao vereador Miguel Salvado e ao presidente da União de Freguesias do Laranjeiro e Feijó, Luís Palma.

Considera o autarca de freguesia que estas baias foram colocadas “inadvertidamente”, e defende lugares de “estacionamento em linha” para servir tanto estes dois serviços de saúde com alguns habitantes que sejam portadores de deficiência motora. Luís Palma diz que já foi apresentada uma exposição à Câmara de Almada, e já teve por resposta que será criado este estacionamento, mas ainda está a ser estudada a solução.

 

Estacionamento e passadeira em estudo

 

Neste momento, o estacionamento que serve toda a faixa de passeio no sentido ascendente da Rua dos Castanheiros fica do lado contrário aos prédios, o problema é quando alguém com dificuldades de locomoção tem de atravessar esta via, nem sempre cruzada a baixa velocidade. “Propusemos a colocação de uma passadeira para peões”, diz o presidente da União Laranjeiro e Feijó. A passadeira e criação de estacionamento temporário “implica intervenção na rede viária”, explica o autarca de freguesia, dai a necessidade de um estudo.

Aliás, isto é o que diz Miguel Salvado a O SETUBALENSE-DIÁRIO DA REGIÃO. O vereador confirma que “está a ser estudado um espaço para a tomada e largada de pessoas com deficiência” que se dirigem a estes dois espaços de saúde. Para além deste tipo de estacionamento estar “garantido”, o vereador também garante a colocação de uma passadeira naquele ponto de passagem. Mas o que não consegue prever é quando esta obra será realizada.

Há mais de um ano que tanto da parte da farmácia como da clínica é pedido à Câmara de Almada uma solução para este acesso. Dizem os responsáveis de ambos os espaços que, para terem autorização de funcionamento, tiveram de adaptar as áreas internas à manobra de cadeiras de rodas, daí o grande espanto quando “o passeio não está rebaixado” e há baias que “impedem a passagem de pessoas com limitação de movimentos”, comenta Ana Paula Spínola da Dentarmed.

 

Acesso só por transporte ao colo

 

O último grande constrangimento aconteceu precisamente no início desta semana quando uma mulher de 91 anos, praticamente dependente de cadeira de rodas teve de ser levada ao colo pela filha até à clínica.

“Procurei na internet uma que tivesse boas condições para a deslocação de cadeira de rodas e, quando aqui chegámos demos com estas baias”, conta a filha de Maria Antónia Santos. Com o estacionamento do outro lado da estrada, a distância é considerável para ser atravessada com uma pessoa idosa ao colo, ao mesmo tempo não é suficientemente larga para uma paragem de minutos para retirar essa pessoa do carro, sem complicar a circulação.

Agora, a preocupação desta filha é que a sua mãe vai ter de fazer vários tratamentos, e interroga-se como vai fazer para a levar novamente à clínica.

Da parte da farmácia não há apenas um pedido de atenção à autarquia, mas sim dar resposta a “uma necessidade” e esta é a “melhoria de acesso para pessoas com mobilidade reduzida”.

Comentários

- Pub -